PS propõe criação de banco de fomento para potenciar investimentos

Seguro defende a criação de entidade bancária pública para impulsionar investimentos
Foto
Seguro defende a criação de entidade bancária pública para impulsionar investimentos Foto: Miguel Manso

O secretário-geral do PS, António José Seguro, anunciou na sexta-feira que vai propor a criação de um banco de fomento destinado a apoiar investimentos.

Sem detalhar pormenores, António José Seguro disse que pretende um banco de fomento semelhante ao que existe noutros países, para “dar apoio ao investimento e para beneficiar dos próximos fundos comunitários em conjugação com os recursos do Banco Europeu de Investimentos”.

Trata-se de uma das cinco medidas que o socialista avançou, em alternativa às políticas de austeridade do Governo, durante um discurso em Alenquer, destinado a comemorar o 5 de Outubro, perante cerca de 2000 militantes e simpatizantes socialistas, e no qual lembrou os avisos que o PS fez há um ano ao Governo e os sacrifícios que os portugueses estão a fazer, questionando: “Podem os portugueses aceitar que o Governo tenha falhado [nos valores do défice e da dívida pública]?”

O socialista continuou em tom de perguntas, criticando o facto de o Governo ter “falhado” o caminho e de, mesmo assim, “o primeiro-ministro insistir e querer aplicar a mesma receita de austeridade para o próximo ano”.

Para Seguro, “o limite da austeridade é a dignidade humana”.