Fotogaleria
Cartaz da exposição Made in Riot
Fotogaleria

GRRRL Riot, a festa feminina que veste arte em t-shirt XL

"Made in Riot" são retratos, ilustrações e composições de 21 artistas, que vão invadir o Plano B, no Porto, durante as próximas três semanas. A festa de arranque, a GRRRL Riot, é já esta sexta-feira

Tudo estampado em "t-shirts" em tamanho de homem, mas sem perder o toque feminino. Com uma "selecção de magníficos" e uma "ideia cozinhada à pressa" surgiu a "Made in Riot", a exposição de comemoração da 8.ª edição da GRRRL Riot, a festa feminina mais popular do Plano B, no Porto.

O projecto começou com 20 artistas femininas, mesmo ao jeito do movimento, mas Mr. Phomer juntou-se à festa, com algumas influências. Da miscelânea surgiram 20 "t-shirts" estampadas com 20 "trabalhos incríveis" que se basearam na "apropriação de um cunho antigo para, de repente, transformá-lo numa imagem do riot em 2012", diz Rita Roque, da organização.

"O trabalho destes artistas tem uma mensagem inacreditável por trás", garante. Não é para menos. Desde uma "playlist" que evoca um movimento quente, a uma ilustração irónica ou a uma construção neo-barroca, "nesta exposição não há trabalhos que se confundam".

Mas Rita não tem dúvidas quanto ao seu trabalho de eleição: "Masturbação", de Estefânia Rodrigues de Almeida. Poderia ser pela "imagem fortíssima" ou por achar que é quase "uma bandeira de todos os trabalhos", mas é essencialmente "pela relação do trabalho com quem o fez", diz. "A Estefânia é uma das joalheiras mais bem cotadas do nosso planeta, tem as maiores galerias de arte e joalharia no Porto e, de repente, apresenta-me um trabalho de fotografia que é um auto-retrato dela, completamente despida e arrojada", explica Rita. 

20 "t-shirts" a 30 euros

As surpresas não ficam por aqui. Rita diz que "cada um tem uma identidade tão forte que vai ser uma exposição de difícil digestão" em que cada trabalho exige não só um olhar mas uma percepção muito atenta. Agora, é ver para crer. As 20 t-shirts, enquanto expostas, poderão ser adquiridas pelo valor de 30 euros. Depois de 5 de Abril, serão seleccionadas cinco "t-shirts" que se tornarão "merchandising" oficial da festa GRRRL Riot. Estes cinco modelos têm o preço de 15 euros e funcionarão como um livre passe de entrada gratuita em todas as festas seguintes, para quem as adquirir.

Basicamente, a exposição "Made in Riot" "ajuda a construir a identidade da festa", explica Rita Roque. "O Porto é de uma efervescência artística incrível" A GRRRL Riot é a noite por excelência das mulheres, no Plano B, e dura há pouco mais de um ano. Já na 8.ª edição, inspirou-se no movimento "Riot Grrrl" dos anos 90 - o protesto das mulheres contra o machismo através da música. Mas a GRRRL Riot "pode ter tudo e nada a ver com o riot grrrrl", explica Rita.

De uma coisa não há dúvidas: em dia de GRRRL Riot, eles até podem entrar, mas são elas a mandar na mesa e na pista. "A verdade é que temos grandes DJ femininas no Porto e o Riot foi uma rampa de lançamento para muitas delas", conta. As artistas presentes na exposição são exemplo disso. "Muitas delas já passaram música em festas anteriores, já sabem o que a casa gasta", diz. Entre os artistas convidados temos nomes como Joana Santamans, Mariana - a Miserável, Francisca Paiva, Aurora Moreno Pavón, Inês Melo, aframboesa, entre outros. Luísa Cativo e Tânia Pena fazem parte da extensa lista e, enquanto Wanderlust, vão dar música logo à noite.