Cerca de três centenas de indignados voltaram às escadarias da AR Miguel Manso
Foto
Cerca de três centenas de indignados voltaram às escadarias da AR Miguel Manso

Indignados marcam protesto no dia de aprovação do OE

Novo encontro foi marcado este domingo em assembleia popular

No rescaldo da manifestação da véspera, cerca de três centenas de pessoas reuniram-se ao fim da tarde deste domingo em assembleia popular.

O local escolhido foi o mesmo onde terminou a manifestação de sábado – ao fundo da escadaria de S. Bento (Lisboa), onde funciona a Assembleia da República (AR) – e a ordem de trabalhos era precisa: apelar a mais “iniciativas populares de desobediência civil pacífica”; pedir aos sindicatos e comissões de trabalhadores a convocarem uma greve geral nacional; marcar uma “nova manifestação”, cuja data ficara por definir; e apoiar futuras “mobilizações internacionais no espírito do 15 de Outubro”.

Menos preciso e organizado foi o decorrer da própria assembleia. Perante um reduzido aparato policial, que selou todos os acessos à escadaria e aos relvados contíguos, os participantes optaram por sentar-se no passeio e na via pública que, entretanto, foi encerrada pela polícia.

Seguiu-se um período prolongado de “microfone aberto” em que os manifestantes expressaram livremente as suas opiniões sobre o que deve ser feito para organizar e mobilizar os cidadãos nos próximos tempos. No horizonte está a data de aprovação do Orçamento do Estado (OE), para a qual já está decidida uma concentração em frente ao edifício da AR.

Segundo a agência Lusa, fonte da organização da manifestação indicou como data da realização da votação na generalidade do OE o dia 29 de Outubro. Uma data que, no entanto, não coincide com o calendário definido em conferência de líderes parlamentares, segundo o qual a votação na generalidade será nos dias 3 e 4 de Novembro e a final global está marcada para o dia 29 de Novembro.

Lê o artigo completo no PÚBLICO.