Râguebi

O improvável voltou a acontecer entre japoneses e canadianos

Canadá e Japão voltaram a empatar
Foto
Canadá e Japão voltaram a empatar IRB

Tal como tinha acontecido há quatro anos, no Mundial 2007, o Canadá e o Japão empataram (23-23) em partida do Grupo A do Campeonato do Mundo de râguebi.

Na história dos Mundiais de râguebi já foram disputados 206 jogos a contar para as fases de grupo da prova. Até ao momento, 203 partidas terminaram com um vencedor e apenas três registaram um empate.

A primeira igualdade aconteceu na edição de estreia da competição: a 23 de Maio de 1987 França e Escócia dividiram os pontos (20-20). Depois dessa data só houve mais dois empates. E os protagonistas foram sempre os canadianos e os japoneses.

O empate é um resultado invulgar numa partida de râguebi, apesar já se terem registado igualdades ao fim dos 80 minutos de jogo por duas vezes em finais do Campeonato do Mundo: 1995 e 2003.

No entanto, na fase de grupos, é quase um exclusivo dos confrontos entre o Canadá e o Japão. Desta vez, em Napier, os nipónicos estiveram muito perto de alcançar a vitória que não conseguem há 20 anos na prova – a cinco minutos do fim ganhavam por 23-15 -, mas os canadianos, que não fizeram um bom jogo, conseguiram no final um empate com sabor a vitória.

Curiosamente, tal como tinha acontecido há quatro anos quando as duas selecções empataram a 12 pontos em Bordéus, o canadiano DTH Van Der Merwe e o japonês Kosuke Endo voltaram a marcar um ensaio.

Com os dois pontos conseguidos neste jogo o Canadá sobe ao terceiro lugar do Grupo A e se a França, como é esperado, derrotar Tonga, os Canucks garantem a qualificação directa para o Mundial 2015.

Estatística: Canadá-Japão (23-23)

Ensaios:


Canadá – 3 (DTH Van Der Merwe 7’; Phil Mackenzie 44’; Ander Monro 75’)


Japão – 2 (Shota Horie 10’; Kosuke Endo 40’


Penalidades convertidas:Canadá – 2 em 3 (Ander Monro 64’ e 79’)
Japão – 3 em 3 (James Arlidge 24’, 66’, 73’

Posse de bola:Canadá – 58 por cento
Japão – 42 por cento

Ocupação de terrenoCanadá – 41 por cento
Japão – 59 por cento

Formações ordenadas a favorCanadá – 14 ganhas, 0 perdidas
Japão – 7 ganhas, 0 perdidas

Alinhamentos a favor:Canadá – 9 ganhos, 2 perdidos
Japão – 10 ganhos, 2 perdidos

Erros no jogo à mão:Canadá – 14
Japão – 6

Placagens:Canadá – 99 concretizadas, 13 falhadas
Japão – 122 concretizadas, 17 falhadas

Jogador com mais placagens: Shota Horie, Luke Thompson e Ryan Nicholas (Japão) com 17 concretizadas

Homem do jogo: Sione Talikavili Vatuvei (Japão)

Resultados do Grupo A:

Nova Zelândia-Tonga: 41-10


França-Japão: 47-21


Tonga-Canadá: 20-25


Nova Zelândia-Japão: 83-7


França-Canadá: 46-19


Tonga-Japão: 31-18


Nova Zelândia-França: 37-17


Canadá-Japão: 23-23


Classificação:

Nova Zelândia: 3 jogos, 15 pontos


França: 3 jogos, 10 pontos


Canadá: 3 jogos, 6 pontos


Tonga: 3 jogos, 5 pontos


Japão: 4 jogos, 2 pontos


Vitória: 4 pontos; Empate: 2 pontos; Quatro ou mais ensaios marcados num jogo: 1 ponto de bónus; Derrota por menos de sete pontos: 1 ponto de bónus

Jogos por disputar:

França-Tonga: 01/10, 06h00


Nova Zelândia-Canadá: 02/10, 04h30