Misericórdia do Porto vai apoiar idosos que vivam sós

A Misericórdia do Porto está a ultimar o programa Chave de Afectos para combater a solidão dos idosos desta cidade, revelou o provedor da instituição, António Tavares. O dirigente admitiu que o programa Chave de Afectos foi decidido, ou pelo menos acelerado, devido à sucessão de casos de idosos solitários encontrados mortos em casa um pouco por todo o país.

"Este projecto tem um bocadinho essa origem. A Santa Casa da Misericórdia não se poderia manter insensível a essa situação", afirmou à agência Lusa, sublinhando a "grande presença" que a instituição já tem nas áreas da gerontologia e da geriatria, a nível dos lares e serviços de cuidados continuados.

O provedor disse que o programa - que será apresentado ainda esta semana ou no princípio da próxima - beneficiará, numa fase-piloto, 50 idosos da zona histórica do Porto (freguesias de Sé, São Nicolau, Vitória e Miragaia) e da área central portuense (freguesia de Cedofeita).

De acordo com o provedor, o progra- ma envolverá um serviço de teleassistência, "que há-de responder a um apelo ou a uma necessidade", o serviço de apoio domiciliário da Misericórdia, "que fará o acompanhamento um bocadinho mais em cima destes idosos", e o corpo de voluntários da Misericórdia Manto Azul.