PS defende saída de Ricardo Rio da Fundação Cidade de Guimarães 2012

Ricardo Rio é assessor da Capital
Foto
Ricardo Rio é assessor da Capital

O PS de Guimarães considera que Ricardo Rio desrespeitou as regras impostas para a sua contratação como assessor da Capital Europeia da Cultura de 2012 ao anunciar que seria candidato à liderança da Câmara de Braga nas próximas eleições autárquicas. Os socialistas acusam o economista de "falta de carácter político" e defendem que este deve aban- donar o lugar que ocupa na estrutura da Guimarães 2012.

"Ricardo Rio tem que retirar consequências deste acto", afirmou ontem o presidente da concelhia socialista e vice-presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, em conferência de imprensa. "Ao anunciar a sua recandidatura à Câmara de Braga, Ricardo Rio não honrou o compromisso assumido", defende.

O líder do PS vimaranense diz também que o facto de a Fundação Cidade de Guimarães ter feito depender a escolha do afastamento de Rio de cargos políticos é uma situação "razoável". No fim-de-semana, a Fundação Cidade de Guimarães anunciou que a escolha de Rio para liderar o programa de mecenato da Guimarães 2012 tinha como pressuposto a "inexistência de qualquer participação activa e executiva de natureza política e partidária".

Para Domingos Bragança, o comunicado da Fundação Cidade de Guimarães "é claro quanto à conduta ética" do dirigente do PSD de Braga e, por isso, espera que Rio explique em breve a situação. O PS diz manter a confiança na administração da fundação que gere a Guimarães 2012, mas entende que a instituição deve avaliar se o economista continua a ter condições para assessorar a organização da Capital da Cultura na angariação de mecenato.

O PS vimaranense entende também que a atitude de Ricardo Rio con- tribuiu para "partidarizar" o evento e critica a posição assumida pelo PSD local na semana passada, que acusou o presidente da câmara de interferência política na gestão da Guimarães 2012.

O presidente da câmara também reagiu ao comunicado da Fundação Cidade de Guimarães, considerando o esclarecimento "suficiente". "Respondeu às minhas questões", disse António Magalhães à Lusa, à margem do primeiro concerto promovido pela Guimarães 2012, realizado anteontem no Centro Cultural Vila Flor.