Av. Duque d"Ávila renasce em Abril como uma grande avenida de lazer e comércio

Foto
Já se pode pedalar em mais uma parte da ciclovia Nuno Ferreira Santos

Arruamento esteve condicionado durante sete anos devido à expansão do metro. Entre os jardins do Arco do Cego e da Gulbenkian haverá uma ciclovia, mais de dezesplanadas e quiosques

As obras só devem terminar no fim de Abril, mas a Avenida do Duque d"Ávila, que durante anos foi martirizada pelas obras do Metropolitano de Lisboa, já parece outra. Em boa parte da artéria, que a Câmara de Lisboa ambiciona transformar numa "grande avenida de lazer e comércio", já se pode pedalar na ciclovia e percorrer a pé o passeio largo, pontuado por bancos de madeira, que nasceram onde antes circulavam automóveis.

O vereador Sá Fernandes, que tutela o Espaço Público, promete instalar mais de dez esplanadas. Ao início da tarde de ontem, por exemplo, havia dezenas de pessoas a caminhar no passeio em calçada portuguesa e várias outras sentadas nos bancos novinhos em folha, certamente a aproveitar o sol que resolveu dar um ar da sua graça.

As obras em curso, realizadas pelo Metropolitano de Lisboa na sequência da expansão da Linha Vermelha entre São Sebastião e a Alameda, estão quase terminadas entre a Rua de D. Filipa de Vilhena (junto ao Jardim do Arco do Cego) e o cruzamento das avenidas do Duque d"Ávila e de 5 de Outubro. Daí para a frente, em direcção aos Jardins da Fundação Calouste Gulbenkian, os trabalhos estão mais atrasados, como comprova a azáfama dos trabalhadores no local.

Nas próximas semanas, Sá Fernandes conta apresentar em reunião camarária uma proposta para isentar de taxas os comerciantes, de modo a incentivá-los a montar esplanadas e compensá-los pelo grande número de anos em que este arruamento esteve condicionado. Na zona de São Sebastião, reconhece o mesmo responsável, as obras deverão prolongar-se mais alguns meses, até ao Verão.

Neste momento já decorrem concursos públicos para a exploração de dois quiosques destinados a estabelecimentos de bebidas, perto do Jardim do Arco do Cego e na intersecção da Duque d"Ávila com a Avenida do Marquês de Tomar. O prazo de candidaturas termina no início de Abril.