Campanha

Banco Alimentar recolheu 3265 toneladas de alimentos

Em Lisboa, o resultado de 2009 (620 toneladas) já tinha sido claramente ultrapassado
Foto
Em Lisboa, o resultado de 2009 (620 toneladas) já tinha sido claramente ultrapassado Foto: Enric Vives-Rubio

A campanha do Banco Alimentar contra a Fome (BACF) do passado fim-de-semana foi um êxito. O número de voluntários superou todas as previsões – participaram na recolha e triagem dos alimentos mais de 30 mil pessoas de todas as idades e condições sociais – e a recolha de alimentos ultrapassou as 2490 toneladas obtidas há um ano.

Os Bancos Alimentares Contra a Fome recolheram este fim-de-semana 3265 toneladas de alimentos, mais 775 toneladas do que no ano passado, disse hoje à Lusa a presidente do Banco Alimentar, Isabel Jonet. “Não tenho dúvidas que vamos ultrapassar a quantidade de 2009”, tinha já dito ontem ao PÚBLICO a responsável.

A recolha bateu este ano recordes quer de alimentos doados quer de voluntários envolvidos, conseguindo mais 30 por cento de produtos do que em Dezembro de 2009 e somando mais de 30 mil voluntários. A quantidade recolhida "constitui um recorde absoluto desde que estas campanhas de recolha se efectuam em Portugal", refere o Banco Alimentar em comunicado hoje divulgado, acrescentando que a campanha deste ano "constitui em termos de dimensão uma operação de voluntariado sem qualquer paralelo" em Portugal.

“As quantidades de géneros recolhidos este fim-de-semana, que, apesar da profunda crise económica que afecta o país, constituem um recorde absoluto, mostram que os cidadãos Portugueses são intrinsecamente generosos e aderem inequivocamente a projectos cujos objectivos compreendem", adianta Isabel Jonet na mesma nota.

Os alimentos serão distribuídos a partir desta semana a mais de 1800 instituições de solidariedade social que os irão entregar a cerca de 280 mil pessoas com carências alimentares comprovadas, sob a forma de cabazes ou de refeições confeccionadas. As contribuições para o Banco Alimentar Contra a Fome vão continuar até 5 de Dezembro através da disponibilização de cupões-vale de produtos alimentares em várias cadeias de supermercados, sendo as doações auditadas por uma empresa externa especializada.

De acordo com o Banco Alimentar Contra a Fome, Portugal é um dos países mais pobres da União Europeia, com cerca de dois milhões de portugueses a viver abaixo do limiar da pobreza, com pouco mais de quatro euros por dia.

Os números obtidos no sábado, primeiro dia da campanha, tinham também sido festejados quando a barreira das 1500 toneladas (mais 10 do que em 2009) foi ultrapassada. Na altura, Isabel Jonet mostrou-se satisfeita, embora tenha dito que “o nosso objectivo não é bater recordes”.