Lisboetas vão alugar bicicletas em parques de estacionamento

Foto
É uma iniciativa da EMEL

Deixe o carro num parque de estacionamento e siga o seu percurso de bicicleta. Esta é a proposta da Empresa Municipal de Estacionamento de Lisboa (EMEL) que lança hoje, por um período experimental de um ano, o serviço B"ina, que consiste no aluguer de bicicletas, disponíveis nalguns parques explorados pela EMEL.

Nesta fase, por se tratar ainda de um projecto-piloto, o aluguer de bicicletas poderá ser feito apenas por portadores de avenças mensais de estacionamento, a quem será emprestado um capacete e um colete reflector. Nos dias úteis o serviço está disponível entre as 9h e as 19h e tem um custo de dois euros para meio dia e 3,5 euros para o dia inteiro. Aos fins-de-semana a proposta é que levante a bicicleta na sexta-feira e a devolva segunda-feira de manhã, pagando para tal oito euros.

A empresa diz que quer "contribuir activamente para dinamizar soluções de mobilidade mais sustentáveis", oferecendo, por agora, apenas 12 bicicletas. Um número que, segundo admite Sérgio Azevedo, responsável pelos novos produtos, poderá crescer caso a procura o justifique.

Os veículos de duas rodas, com um peso aproximado de dez quilos e a vantagem de serem dobráveis, podem ser requisitados nos parques de estacionamento da EMEL do Corpo Santo, Calçada do Combro, Sete Rios, Portas do Sol e Parque Mayer. Estas infra-estruturas foram escolhidas, como explica Sérgio Azevedo, pela sua proximidade em relação à zona ribeirinha (uma das mais "propícias" em Lisboa à utilização de bicicletas) e a pistas cicláveis.

Segundo Sérgio Azevedo, o único custo que a EMEL terá com esta iniciativa será com a sua divulgação, já que os veículos vão ser cedidos pela empresa de engenharia e manutenção electromecânica ENGELMA. A ideia é que o serviço B"ina seja utilizado tanto para deslocações para o local de trabalho, onde as bicicletas podem ser facilmente arrumadas por serem dobráveis, como para viagens de lazer.