A partir de 5 de Dezembro

Fotografia: Serralves expõe premiados do BES Revelação 2008

O projecto apresentado por David Infante (Évora, 1982) foi um dos premiados na edição deste ano
Foto
O projecto apresentado por David Infante (Évora, 1982) foi um dos premiados na edição deste ano David Infante

O Museu de Serralves expõe, a partir de 5 de Dezembro, os projectos premiados do Concurso BES Revelação 2008, da autoria de David Infante, Nikolai Nekh e Mariana Silva, disse hoje fonte da instituição.

Cada um destes artistas recebeu uma bolsa de produção, no valor de 7500 euros, para além da oportunidade de mostrar o seu trabalho numa exposição conjunta a realizar num dos mais importantes museus nacionais de arte contemporânea.

Esta mostra será acompanhada por um catálogo, editado pelo Museu de Serralves, que conta com textos de Sérgio B. Gomes, Susana de Sousa Dias e Maria João Gamito.

Nikolai Nekh (Rússia, 1985) apresenta um projecto que lida directamente com a sua condição de emigrado. Tendo vivido seis anos da sua infância em Raduzhnyy - uma pequena cidade da Sibéria onde parte da sua família ainda permanece - a proposta de Nekh para este concurso é "uma reflexão sobre o papel da imagem na construção da identidade do lugar (neste caso, de Raduzhnyy), mas também sobre o seu hipotético contributo para o resgate de uma relação familiar", afirma o texto do catálogo da exposição.

O projecto apresentado por David Infante (Évora, 1982) é constituído por fotografias, a preto e branco, nas quais a presença da figura humana e a exploração do retrato são predominantes.

Estas obras de David Infante "fazem uso da fotografia tanto para fabricar o simulacro quanto para revelar o insólito, recorrendo frequentemente a dispositivos que complicam a linearidade perceptiva (nomeadamente através da utilização de espelhos, materiais translúcidos, ou mesmo fragmentos de imagens".

A proposta de Mariana Silva (Lisboa, 1983) assume-se como um prolongamento do seu trabalho em torno das questões da função documental da imagem e da sua relação com a memória colectiva.

Partindo de um conjunto de filmes documentais que retratam parte da história recente de Portugal, Mariana Silva propõe-se "desenvolver um modelo de arquivo que oferece diferentes estratégias para o visionamento destas películas, e onde se procura desconstruir quer os habituais protocolos de experiência destes materiais, quer a noção de visualidade absoluta".

A exposição dos premiados da quarta edição do Concurso BES Revelação estará patente até 15 de Março de 2009.