Ramos-Horta congratula-se com estabilização de Timor-Leste

Foto
Ramos-Horta está em Portugal para a sua primeira visita oficial enquanto Presidente de Timor-Leste Lirio Da Fonseca/Reuters

"A situação económica está a melhorar a olhos vistos. A situação está muito mais estabilizada do que no ano passado", afirmou Ramos-Horta, citado pela Antena 1, à chegada a Lisboa.

Depois da crise política que o país atravessou entre Abril de 2006 e as legislativas de Junho passado, o Presidente timorense diz que o país está agora numa fase de mudanças, com um "novo Governo, novo programa, novas vontades e o entusiasmo de um país a arrancar".

Quanto à sua primeira visita oficial a Portugal enquanto Presidente de Timor-Leste, cargo para que foi eleito em Maio deste ano, Ramos Horta diz que regressa "com muita devoção", para agradecer ao povo português os muitos anos em que aqui foi bem acolhido.

Apesar de ter chegado hoje a Lisboa, Ramos-Horta só inicia amanhã a visita oficial a Portugal, estando agendada uma reunião com Presidente da República português, logo após um pequeno-almoço com o bispo Carlos Ximenes Belo, co-laureado com o prémio Nobel da Paz, em 1996.

De acordo com o programa oficial, José Ramos-Horta segue depois para a Assembleia da República, onde é recebido por um dos quatro vice-presidentes da AR, dada a ausência do presidente Jaime Gama,em visita oficial a Moçambique, e encontra-se com o presidente do PSD, Luís Filipe Menezes.

Na sexta-feira está prevista uma conversa com jornalistas, a que se segue uma visita à Câmara Municipal de Lisboa. No mesmo dia, Ramos-Horta almoça com o primeiro-ministro português, José Sócrates, tem uma reunião extraordinária do Comité de Concertação Permanente da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e um encontro com a comunidade timorense na Fundação Cidade de Lisboa.

A educação e a defesa estão no topo da agenda carregada da delegação timorense, afirmou José Ramos-Horta, em entrevista à Lusa antes da sua partida para Lisboa.

O último acto oficial da visita é um jantar na Fundação Oriente, oferecido pelo presidente da instituição, Carlos Monjardino. Sábado e domingo, Ramos-Horta permanecerá em Portugal, seguindo na segunda-feira para a capital espanhola.

Sugerir correcção
Comentar