Estudo: mais de metade dos inquiridos não se interessa pelo cinema português

Foto
DR

O estudo da Universidade Lusófona concluiu que existe uma "falta de empatia" e uma "atitude negativa generalizada" dos portugueses em relação aos filmes nacionais.

O trabalho foi realizado com as respostas de dois mil inquiridos e foi levado a cabo pelo Centro de Investigação em Comunicação Aplicada, Cultura e Novas Tecnologias da Universidade Lusófona de Lisboa.

Promovido pela Associação de Produtores de Cinema (APC) com o apoio do Instituto do Cinema, Audiovisual e Multimédia (ICAM), este primeiro estudo nacional sobre os gostos e motivações dos públicos do cinema português foi apresentado na presença de responsáveis destas entidades e do secretário de Estado da Cultura, Mário Vieira de Carvalho.

O resultado dos inquéritos indica que 58,2 por cento dos inquiridos revelam indiferença pelo cinema português, atitude que os responsáveis pelo estudo explicam com o desinteresse pelo argumento dos filmes, com a ideia negativa em relação aos actores portugueses e com a pouca promoção dos filmes nacionais.

Dos inquiridos, 45 por cento não se recordam do último filme português que viram; 24,2 por cento não vêm cinema nacional; e 93,3 preferem os filmes estrangeiros.

Sugerir correcção
Comentar