Lanço da A7 entre Famalicão e Póvoa de Varzim abriu à meia-noite

O troço da auto-estrada A7 que liga Vila Nova de Famalicão às cidades de Vila do Conde e da Póvoa de Varzim abriu hoje à meia-noite, disse à Lusa fonte do município. Segundo a fonte, a cerimónia de inauguração, que estava agendada para a tarde de ontem com a presença do primeiro-ministro e do ministro das Obras Públicas, não se realizou devido ao luto nacional decretado pelo Governo após a morte do presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Aragão Seia. Este lanço da A7 - que ligará, quando completamente concluída, o litoral a Chaves - tem um total de 18,8 quilómetros e custou 73 milhões de euros, dos quais 25,6 milhões foram aplicados em território famalicense. A obra foi construída pelo empreiteiro local Amândio Carvalho, SA, que beneficiou de "condições climatéricas favoráveis" para conseguir conclui-la apenas três semanas depois do prazo previsto, sem aumento de custos, apesar de ter recebido e começado a obra três meses depois do previsto. A praça de portagens de Famalicão (que é comum à A3 entre Porto e Braga), a maior do país, tem 13 cabines com capacidade para receberem 60 mil automóveis por dia.