Vai discursar na Comissão dos Direitos Humanos

Martins da Cruz fala na ONU sobre ajuda humanitária ao Iraque

Durão Barroso já referiu a disponibilidade de Portugal na ajuda humanitária ao Iraque
Foto
Durão Barroso já referiu a disponibilidade de Portugal na ajuda humanitária ao Iraque Awad Awad/AFPI

O ministro dos Negócios Estrangeiros português desloca-se hoje a Genebra para abordar a participação de Portugal no auxílio humanitário ao Iraque e discursar na Comissão dos Direitos Humanos da ONU, disse hoje fonte oficial.

António Martins da Cruz falará sobre a ajuda humanitária ao Iraque com o alto comissário das Nações Unidas para os Refugiados, o antigo primeiro-ministro holandês Ruud Lubbers, e com o presidente do Comité Internacional da Cruz Vermelha, o suíço Jakob Kellenberger, afirmou o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

O chefe da diplomacia portuguesa terá igualmente um encontro com o alto comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, o brasileiro Sérgio Vieira de Mello.

O primeiro-ministro, José Manuel Durão Barroso, reafirmou sexta-feira, em Bruxelas, no final do Conselho Europeu, a disponibilidade de Portugal "para considerar a sua participação" no processo de ajuda humanitária ao Iraque, que, a nível europeu, deverá ser "proporcional à dos outros Estados-membros".

Durão Barroso já tinha declarado essa disponibilidade "quando definiu a posição de Portugal sobre a crise iraquiana na Assembleia da República", referiu também o mesmo porta-voz.

Amanhã, Martins da Cruz discursará na 59ª sessão anual da Comissão dos Direitos Humanos da ONU, que decorre em Genebra sob a presidência da embaixadora Najat Al-Hajjaji, da Líbia.

Portugal é candidato a membro da Comissão dos Direitos Humanos da ONU para o triénio de 2004-2006.

Ainda em Genebra, o chefe da diplomacia portuguesa terá ainda encontros com o director-geral da Organização Mundial do Comércio, o tailandês Supachai Panitchpakdi, e com o director-geral da Organização Internacional do Trabalho, o chileno Juan Soumavia.