Líder parlamentar duvida que Pyongyang não é uma democracia

Posição de Bernardino Soares sobre Coreia do Norte contestada no seio do PCP

Bernardino Soares disse acreditar que em Pyongyang não existe um regime ditatorial
Foto
Bernardino Soares disse acreditar que em Pyongyang não existe um regime ditatorial André Kosters/Lusa

As dúvidas assumidas pelo líder parlamentar do PCP quanto à existência de um regime ditatorial na Coreia do Norte já suscitaram algumas contestações no seio do partido. Lino de Carvalho reagiu à posição de Bernardino Soares afirmando não ter qualquer dúvida de que o Governo de Pyongyang não é democrata.

"Pessoalmente, não tenho dúvidas de que a Coreia do Norte não é uma democracia", afirmou o deputado comunista em declarações à TSF, acresentando que apenas hoje teve conhecimento das afirmações do seu parceiro partidário.

Lino de Carvalho reagia assim à posição manifestada por Bernardino Soares na edição de ontem do "Diário de Notícias", onde o líder da bancada do PCP disse ter dúvidas quanto à existência de um regime ditatorial na Coreia do Norte. "Temos falado nisso em vários congressos. Tenho muitas reservas em relação à filtragem da informação feita pelas agências internacionais", afirmou ao diário DN, acrescentando ter dúvidas de que não haja uma democracia naquele país.

Já ontem, o eurodeputado comunista Joaquim Miranda tinha considerado "este novo posicionamento muito grave", ao "contrariar a posição assumida até há bem pouco tempo pelo partido, que era de distanciamento relativamente ao regime em vigor naquele país".