Durão Barroso quer auditoria às contas públicas

Foto
Portugal não pode perder a credibilidade financeira que lhe resta perante o exterior, defendeu o líder do PSD Dulce Fernandes

Barroso acrescentou que o "interesse nacional" obriga a uma "avaliação do verdadeiro défice orçamental português". Durão Barroso quer assim seguir o exemplo italiano. Assim que tomou posse, Sílvio Berlusconi pediu uma auditoria externa às contas do Estado que revelou um défice muito superior ao previsto, o que pode por em causa a permanência da Itália no euro. Segundo Durão Barroso, que participou num almoço de apresentação do candidato do PSD à Câmara de Vila Viçosa, a avaliação deve ser feita "tão cedo quanto possível, para que mais tarde Portugal não venha a perder o que ainda resta de credibilidade financeira perante o exterior e para que os portugueses não suportem sacrifícios mais gravosos". O interesse nacional, disse, obriga a uma "avaliação do verdadeiro défice orçamental português".
Durante o discurso de apresentação de Inácio Esperança, o líder social-democrata criticou o Governo PS e também o autarca socialista de Lisboa, João Soares, que pediu eleições antecipadas, contra a vontade do seu partido. "João Soares quer demarcar-se do PS, porque isso interfere nos seus objectivos eleitorais. Se os próprios socialistas já não acreditam, como podemos nós acreditar", interrogou-se.