Uma frota de aventureiros

A frota de "skippers" solitários da 4ª edição da Vendée Globe reúne 24 navegadores, incluindo duas mulheres, oriundos de oito países, todos com um currículo digno dos maiores aventureiros. Entre eles está o velejador espanhol Javier Sansó, que levará as bandeiras espanhola e portuguesa a bordo do iate "Old Spice", para celebrar a circum-navegação de Sebastião Elcano e Fernão de Magalhães

Essa é a maior frota de sempre dos dez anos de história da Vendée Globe, a regata de circum-navegação solitária, sem escalas e sem assistência, cuja largada foi adiada para terça-feira à tarde, devido à tempestade que atingiu a costa atlântica francesa. São 24 "skippers" solitários, veteranos e estreantes, oriundos da França, Itália, Bélgica, Suíça, Inglaterra, Rússia e Espanha/Portugal. As presenças femininas são asseguradas pela navegadora francesa Catherine Chabaud (iate "Whirlpool"), ex-jornalista náutica que se tornou a primeira mulher a completar em sexto lugar essa rota de circum-navegação solitária na acidentada edição de 1996/97 - em que, dos 16 concorrentes, apenas seis completaram o percurso, quatro iates capotaram, um perdeu o mastro, outros quatro sofreram sérias avarias e um navegador desapareceu com seu barco nos mares austrais.A outra é a jovem inglesa Ellen MacArthur (iate "KingFisher), de 24 anos, que já comprovou a sua tenacidade com vitórias na Rota do Rum e na 2000 Europe 1 New Man Star, e com uma rota solitária desde a nova Zelândia até Inglaterra, a bordo do seu novíssimo e sofisticado iate Open 60.Ambas figuram na lista de favoritos à vitória nessa edição do evento juntamente com os demais "skippers" veteranos, onde se destacam os franceses Marc Thiercelin ("Active Wear"), 40 anos, segundo colocado na Vendée Globe 96/97, com a marca de 113 dias, 8h26m; Eric Dumont ("Euroka"), 39 anos, ex-esquiador e surfista, "skipper" profissional com 30 rotas transatlânticas e quarto colocado na Vendée Globe 96/97, o franco-suíço Bernard Gallay ("Voilá.fr"), 40 anos, ex-tripulante do famoso "skipper" inglês Sir Robin Knox-Johnston, o jornalista francês Patrice Carpentier ("VM Matériaux"), desejoso de completar o seu cinquentenário na Latitude 50 Sul a bordo do iate Open 50 pés, e que disputou a primeira edição desse evento em 1989/90, e o belga Patrick De Radigues ("Lightning"), 44 anos, ex-piloto de carros e motos e velejador de "maxi-boats" e multicascos. Ainda na lista de veteranos encontram-se os franceses que sofreram sérios problemas na edição de 96/97: Raphael Dinelli ("Sogal"), 31 anos, competidor não oficial, salvo pelo inglês Pete Goss após a viragem do seu iate a sudoeste da Austrália; o activista da Amnistia Internacional Thierry Dubois ("Solidaires"), 33 anos, que capotou no oceano Índico e foi resgatado pela Marinha Australiana; Didier Munduteguy ("DDP-60eme Sud"), 47 anos, o "skipper" basco que perdeu o mastro do barco no terceiro dia de viagem, e Yves Parlier ("Aquitaine Innovations"), 40 anos, ainda a sofrer sequelas de um acidente com "paraglading", que partiu o leme no Índico e abandonou a prova.Os demais concorrentes, apesar de estreantes nesta circum-navegação, detêm currículos náuticos importantes: o italiano Simone Bianchetti ("Aquarelle.com"), de 32 anos, já realizou uma rota à volta do mundo contra os ventos dominantes; o francês Thomas Coville ("Sodebo"), 32 anos, que participou na Admiral's Cup, America's Cup e foi tripulante do multicasco de Olivier de Kersausson, actual detentor do recorde de circum-navegação Troféu Júlio Verne, com 71 dias, 14h22m; e o francês Michel Desjoyeaux ("PRB"), de 35 anos, um ecléctico engenheiro que começou a navegar aos 18 anos com o célebre "skipper" francês Eric Tabarly na Whitbread Round the World Race 85/86.Há também os ingleses Mike Golding ("Team Group 4"), 40 anos, ex-bombeiro, "skipper" vencedor da "BT Global Challenger" e recordista de uma circum-navegação solitária contra os ventos predominantes com 161 dias de rota, e Josh Hall ("EBP/Gartmore"), que soma 130 mil milhas navegadas em competição. O francês Roland Jourdain ("Sill Enterprises"), de 36 anos, também navegou com Tabarly e que recentemente estabeleceu o novo recorde na Europe 1 New Man Star; e o russo Fedor Konyukhov ("Modern University for the Humanities"), 49 anos, homem que já escalou as sete maiores montanhas do mundo, fez expedições solitárias aos pólos norte e sul, cruzou a Rússia em bicicleta e completou a Around Alone Race 98/99, a regata à volta ao mundo em solitário com escalas.Nessa lista figuram ainda o francês Joe Seeten ("Nord Pas-de-Calais"), de 43 anos, engenheiro eletrónico, "skipper" e fabricante de velas, com quatro vitórias no Tour de Voile e várias travessias transatlânticas; o suíço Bernard Stamm ("Superbigou/Armor Lux"), 37 anos, fabricante de velas, vice-campeão europeu em JOD 35 e vencedor da Mini-Transat, Mini-Fastnet, Transgascogne e TransMed; o inglês Richard Tolkien ("This Time"), 45 anos, bancário que veleja desde os 16 anos e é o único "skipper" sem patrocínio.Para completar a frota estão o suíço Dominique Wavre ("UBP"), 45 anos, com quatro circum-navegações, oito Tour de Voile e quatro Figaro Solo, com um total de 250 mil milhas navegadas, o italiano Pascale de Gregorio ("Wind Telecommunicazioni"), 58 anos, "skipper" profissional que já cruzou o Atlântico três vezes, e o espanhol Javier Sansó ("Old Spice"), 31 anos, com 12 travessias oceânicas, quatro das quais em solitário, uma viagem à volta da Antárctica, que navega agora sob bandeiras espanhola e portuguesa numa homenagem aos navegadores Sebastião Elcano e Fernão de Magalhães, que empreenderam a primeira viagem a volta do mundo em 1519.