Jeremy Corbyn

Todos os tópicos

  • Há tempos, como os que vivemos, em que a intervenção cívica é uma obrigação.

  • É uma Theresa May sem peso negocial que se apresenta agora perante Bruxelas.

  • Quer a extrema-esquerda queira quer não, o discurso anti-europeu e anti-globalização é incompatível com os princípios de integração de minorias que tanto (e bem) defende e propala.

  • Muitos apoiantes de Bernie Sanders acreditam que ele teria ganho mesmo com uma candidatura independente ou assente num terceiro partido. Que hipóteses há de isso acontecer no sistema eleitoral do Reino Unido?

  • Conservadores e unionistas continuam a negociar, ao contrário do que disse Theresa May no sábado.

  • Não são apenas a pós-verdade e os «factos alternativos», tão caros a Trump, que estão em voga.

  • Acordo não é consensual entre os conservadores, onde grassa um conflito interno. Corbyn afirma que ainda pode vir a ser primeiro-ministro.

  • Uma das consequências mais importantes das legislativas britânicas foi o reforço do bipartidarismo. É algo assinalável numa Europa onde a fragmentação política tem sido a regra.

  • O afastamento de Nick Timothy e Fiona Hill, chefes de gabinete da primeira-ministra britânica, era exigido por muitos membros do Partido Conservador, após o fiasco nas eleições antecipadas. Serão substituídos por Gavin Barwell.