O refugiado Saman Ali vive há meses à espera de um desfecho para o seu processo. E chegou a escrever ao Presidente da República. Nesta semana, foi-lhe garantida autorização de residência provisória e uma entrevista para analisar a obtenção do estatuto de refugiado.

  • O refugiado Saman Ali vive há meses à espera de um desfecho para o seu processo. E chegou a escrever ao Presidente da República. Nesta semana, foi-lhe garantida autorização de residência provisória e uma entrevista para analisar a obtenção do estatuto de refugiado.

  • Eles sabem que o CDS, o PSD, o PS os abandonaram à sua sorte, estão-se literalmente borrifando para as “causas fracturantes” do Bloco de Esquerda, e a “linguagem de pau” do PCP não os mobiliza. Eles esperam no seu fel – até um dia.