Covid-19: previsão da evolução nos próximos sete dias

O PÚBLICO e o Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto juntaram-se para fornecer aos leitores a previsão a sete dias do número de novos casos de infecção no país, a sua evolução por regiões, o número de óbitos, de internamentos e de doentes em unidades de cuidados intensivos. Saiba aqui como evoluiu a pandemia na semana anterior (com recurso a uma média a sete dias, que permite entender melhor a tendência) e como será a próxima.

Ficha técnica

Para estimar a taxa de crescimento para cada período. Foi usado um modelo de regressão linear logarítmica por segmentos (piecewise). Para diminuir o efeito de sazonalidade nas séries temporais, resultante do processo administrativo de recolha e transmissão da informação, optou-se por utilizar médias móveis simples de 7 dias. As mudanças na taxa de crescimento (‘breakpoints’) foram identificadas tendo em atenção o critério de informação bayesiano (BIC), e são representadas nos gráficos por linhas verticais amarelas. Para estimar o número de reprodução efectivo (Re), considerou-se um modelo SEIR (Susceptíveis; Expostos; Infecciosos; Recuperados), o qual assume que aproximadamente toda a população é susceptível na fase inicial. Desta forma o Re considera a taxa de crescimento exponencial (λ), o período latente médio (1 / s) e o período infeccioso médio (1 / d). O tempo serial médio foi estimado por Ganyani et al. (2020) em 5,2 dias. Fixamos 1 / s = 1 / d = 2,6 dias. Os intervalos de confiança a 95% para estimativa pontual de Re foram calculados através do método delta multivariado. Os números de casos previstos para Portugal não são iguais à soma dos números previstos para cada região de Portugal Continental, pois as análises por região foram realizadas usando modelos específicos portanto com Re também específicos. Não se apresentam modelos separados para os Arquipélagos dados o número pequeno casos verificados. Embora a designação tecnicamente mais correta para o índice de transmissibilidade seja Re, para simplificar a apreensão deste indicador e de acordo com um uso que se generalizou, utilizamos nas tabelas a abreviatura Rt.

Fonte de dados

Direcção Geral da Saúde - COVID-19 Relatório de Situação

Tratamento estatístico

Milton Severo (milton@ispup.