Agência abre ligação online para imigrantes corrigirem endereço de email

Muitos dos imigrantes que acorrem de madrugada às lojas da AIMA devem-se ao facto de não terem recebido a notificação enviada na semana passada.

Foto
AIMA está a reformular o procedimento para agendar o atendimento necessário à concessão de uma autorização de residência, substituindo o contacto telefónico por meios digitais Nuno Ferreira Santos
Ouça este artigo
00:00
02:23

A Agência para a Integração, Migração e Asilo (AIMA) colocou esta quarta-feira online uma ligação que permite aos imigrantes resolverem problemas com o email de acesso, um dos principais motivos que tem provocado grande afluxo nas lojas da instituição.

Na página da instituição será possível aos imigrantes que não tenham recebido o email para pedirem o agendamento dos seus casos relativos a autorizações de residência fazerem um novo pedido online.

Muitos dos imigrantes que acorrem de madrugada às lojas da AIMA espalhadas pelo país na esperança de terem uma senha de atendimento presencial está relacionado com o facto de não terem recebido a notificação enviada na semana passada aos casos que tenham apresentado uma manifestação de interesse (um processo que permite a legalização de quem chega com visto que não é de trabalho).

Hassan, um marroquino que foi atendido na segunda-feira à tarde na loja AIMA em Lisboa, era um desses casos. "Não recebi qualquer email e venho ver o que se passa. Pago o que for preciso", disse então à Lusa.

Segundo a AIMA, muitos dos utentes preencheram mal o email ou deixaram de o utilizar, já que estes pedidos têm, nalguns casos, dois anos.

Nesta nova ligação, quem já tem um pedido pendente pode pedir o envio dos dados para pagar o agendamento desde que dê um novo email. Para confirmar que esse processo já existe, os imigrantes devem incluir outros dados que vão permitir o cruzamento de dados, como o número de identificação fiscal, de passaporte, telefone, ou segurança social. Além disso, devem incluir o endereço de email antigo e o novo.

Num comunicado de terça-feira, a AIMA refere que "está a reformular o procedimento para agendar o atendimento necessário à concessão de uma autorização de residência", substituindo o contacto telefónico por meios digitais, pelo que agora "será possível agilizar o agendamento e assegurar o cumprimento das novas regras que entraram em vigor no início do ano de 2024".

Nos casos em que os utentes tenham clicado, por engano, no link "destinado a comunicar que já não estaria interessado na manifestação de interesse", podem enviar um email para manifestacao.interesse@aima.gov.pt, solicitando a reactivação da manifestação de interesse, indicando os seus dados.

"A manifestação de interesse será reposta e poderá ser retomado o processo de actualização de informação e marcado o agendamento sem problemas", refere ainda a AIMA.

As queixas dos imigrantes têm subido de tom, mas, segundo a instituição, a maioria dos problemas podem ser resolvidos pelo próprio sistema.

Sugerir correcção
Comentar