A política e o grotesco

As televisões adoram congressos partidários. O líder representa um papel de clown e suscita dos seus adversários respostas igualmente clownescas.

Foto
Luís Montenegro no último congresso do PSD Nuno Ferreira Santos
Ouça este artigo
00:00
04:08

As televisões adoram congressos partidários e os congressistas adoram as televisões. Tão grande amor estaria condenado a desvanecer-se se não fosse estimulado por um imaginário erótico comum, que a ambos excita. A fonte da excitação não é sempre a mesma, muda com o tempo, de congresso para congresso, de partido para partido.

Os leitores são a força e a vida do jornal

O contributo do PÚBLICO para a vida democrática e cívica do país reside na força da relação que estabelece com os seus leitores.Para continuar a ler este artigo assine o PÚBLICO.Ligue - nos através do 808 200 095 ou envie-nos um email para assinaturas.online@publico.pt.
Sugerir correcção
Ler 11 comentários