Grupo liderado por Maria de Belém defende actualização da lista de métodos contraceptivos oferecidos pelo SNS

Falta de médicos de família e ginecologistas “são barreira” ao acesso a planeamento familiar. E é preciso garantir “acesso ao aborto seguro de forma igualitária em todo o país”

Foto
Especialistas afirmam que é preciso garantir que todos os métodos que fazem parte da lista de contraceptivos gratuitos sejam efectivamente disponibilizados pelo SNS ADRIANO MIRANDA / PUBLICO

É preciso ajustar os métodos contraceptivos disponíveis gratuitamente no SNS às necessidades das mulheres e assegurar que estão disponíveis de forma igual em todo o país, recomenda um grupo de trabalho para a saúde das mulheres portuguesas, que esta segunda-feira apresenta publicamente, em Lisboa. A ideia é desenhar as bases de uma estratégia nacional para esta área.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários