O que foi a beleza de Ornella

Foto
Ornella Muti Andreas Rentz/Getty Images

Ao rever um filme americano, reencontro esse desapercebido e teimoso figurante. Falo do vagabundo que, em segundo plano, atravessa mil filmes de Hollywood. Alheado de perseguições, enredos amorosos, invasões marcianas e outros apocalipses, ei-lo a aquecer as mãos em Nova Iorque, Los Angeles ou Chicago. Para o espectador que eu fui, passava por mim qual sombra, entre tantas outras. Hoje, detenho-me nele. Ou é ele que me detém.

Sugerir correcção
Comentar