The White Lotus, Ted Lasso, Succession: uma viagem no tempo da TV com os vencedores dos Emmys

Os 74.ºs prémios da Academia de Televisão norte-americana distribuíram-se, na madrugada desta terça-feira, também por Abbott Elementary, Hacks, Ozark e Euphoria. Lee Jung-jae é o primeiro Melhor Actor de uma série em língua não-inglesa: Squid Game.

cultura,hbo,netflix,emmys,televisao,culturaipsilon,
Fotogaleria
DR
cultura,hbo,netflix,emmys,televisao,culturaipsilon,
Fotogaleria
Jennifer Coolidge Reuters/MARIO ANZUONI
cultura,hbo,netflix,emmys,televisao,culturaipsilon,
Fotogaleria
Geena Davis recebeu o prémio dos Governadores pelo seu trabalho em prol da igualdade de género no audiovisual Reuters/MARIO ANZUONI
cultura,hbo,netflix,emmys,televisao,culturaipsilon,
Fotogaleria
Lee Jung-jae, de "Squid Game" Reuters/MARIO ANZUONI
Fotogaleria
Will Arnett arrasta o apresentador Jimmy Kimmel para apresentar um prémio Reuters/MARIO ANZUONI
,Microsoft Theater
Fotogaleria
Jason Sudeikis Reuters/AUDE GUERRUCCI
Fotogaleria
Mike White, autor e realizador de "The White Lotus" Reuters/AUDE GUERRUCCI
Fotogaleria
Julia Garner, de "Ozark" Reuters/AUDE GUERRUCCI

Melhor Série Dramática: outra vez Succession. Melhor Série de Comédia: outra vez Ted Lasso. Melhor Série Limitada: The White Lotus, série que afinal é de antologia e volta com novo elenco em breve. Os 74.ºs Emmys foram um lembrete da boa televisão já vista e podiam ter sido um sublinhado da televisão do último ano que se devia ter visto (mas ainda se pode ver, vá, porque esta é a era do streaming). Premiando com poucas surpresas e deixando muitos títulos com a simples honra de serem nomeados, nos Emmys a HBO voltou ao trono e conquistou, entre o seu canal e o seu serviço de streaming, 38 prémios contra os 26 da Netflix, a grande vencedora de 2021.

Sugerir correcção
Comentar