Ampliação de aterro da Ota preocupa ambientalistas de Alenquer

A junta desta freguesia de Alenquer está preocupada com os maus cheiros. A empresa que explora o aterro garante que respeitará o regime jurídico da deposição de resíduos

Foto
O aterro fica a cerca de 3 quilómetros da localidade da Ota Adriano Miranda/Arquivo

A empresa que há 17 anos explora o aterro de resíduos não perigosos da Ota, no concelho de Alenquer, pretende duplicar a capacidade de deposição e prolongar o funcionamento do aterro por mais cerca de 14 anos. Só que esta intenção não é consensual. O projecto de ampliação proposto pela Proresi esteve em consulta pública até 3 de Agosto e não agradou à Associação para a Defesa e Estudo do Ambiente do Concelho de Alenquer (Alambi). A Câmara de Alenquer não participou nesta consulta pública e reserva uma posição para a fase em que a Proresi apresente o projecto concreto de ampliação. A Junta da Ota mostra-se preocupada com os maus cheiros e com a passagem de camiões de resíduos pelo interior da sede de freguesia.

Sugerir correcção
Comentar