San Sebastián tem fama e tem proveito: é um dos maiores destinos gastronómicos do planeta. É nesta cidade basca que se concentra o maior número de estrelas do Guia Michelin per capita do mundo: são 19, para uma população de cerca de 400 mil habitantes na sua área metropolitana. Mas, agora, em San Sebastián brilham novos projectos, conta-nos o Rafael Tonon. Com mais imigrantes, jovens empreendedores e gente disposta a olhar com atenção para o campo, a cidade dos pintxos tem-se tornado palco de novos e excitantes projectos gastronómicos. Nunca foi tão bom visitar o País Basco, garante o Rafael. Que também entrevistou Andoni Aduriz, um dos mais relevantes cozinheiros bascos. Revolucionou a alta cozinha ao apresentar pratos que desafiam sobretudo a mente e é uma inspiração para colegas de todo o mundo. Nesta entrevista, diz que "toda a comida tem uma finalidade na nossa vida". "Entendê-la é a parte mais importante do meu trabalho", revela.

Do País Basco saltamos para o Dubai, onde a Maria José Santana foi conhecer o novíssimo Museu do Futuro. Pelo caminho, espreitou o passado no Museu Ethiad e ainda calcorreou o Burj Al Arab, o mais icónico (e luxuoso) hotel do emirado. O Dubai não pára de surpreender.

 
           
          Conteúdo patrocinado          
          Vinho Verde: para beber no Verão… e no resto do ano

Conhecer os Vinhos Verdes pode ser um desafio muito interessante. Para beber em diferentes ocasiões , os Vinhos Verdes têm cada vez mais protagonismo à mesa dos portugueses. Eis a sua história e em que pairings brilham.

         
           
 

Em Viseu, o Luís Octávio Costa teve um cheirinho do Japão. Apaixonado pela cultura daquele país, Bruno Marques decidiu "importar" o conceito de alojamento japonês mais difundido e abriu, juntamente com a mulher, Tânia Bernardo, o Viseu Ryokan. Há yukatas pousados nos futons e kasuteras ao pequeno-almoço. O resto descobre-se aqui.

Também foi o Luís Octávio Costa que descobriu o Lume, outro projecto de um casal. André Fontes e Rafaela Santos fazem aquilo a que chamam de "pão transparente", que leveda numa quinta em Escariz, Arouca, onde cresce tudo e mais qualquer coisa. E também fazem um bolo de arroz verdadeiro, de comer e chorar por mais. Por acharem que "os produtos de padaria e de pastelaria convencional estão desvirtuados", puseram mãos à obra e acenderam o Lume.

Já o José Augusto Moreira foi provar o que se serve no restaurante do Parque da Aguda – e o que ali vai à mesa é uma caixa de boas surpresas. Entre filetes de bacalhau, arroz de berbigão e cabrito assado aos domingos, os pratos de Francisca Bessa são um regalo para a boca.

Ainda temos a crónica imperdível do Pedro Garcias, que recorda a rebuçadeira da Régua com quem se cruzou em 1996. E o Terroir, já conhece? É "primo" da Fugas e todos os dias acompanha o fascinante mundo do vinho. Sirva-se, se faz favor.

O João Palma revela-nos como foi o Off-Road Caminhos de Salomão, o passeio com que o Clube Escape Livre reconstitui a viagem do elefante Salomão, retratada na obra A Viagem do Elefante, de José Saramago; o Miguel Esteves Cardoso escreve sobre figos e figueiras; e a leitora Rita Carneiro partilha connosco o que viu na Guatemala.

E por hoje estamos conversados. Volto no próximo sábado com mais sugestões para os seus tempos de lazer. Até lá, bom fim-de-semana e boas fugas!

Também vale a pena ler 

Putin que o pariu, a nova cerveja artesanal portuguesa que quer ser solidária com a Ucrânia

Alentejo estreia hotel do sono no Monte do Vagar: Sleep & Nature abre em Montemor-o-Novo

Praias com acesso pago, restringido, proibido: Sardenha quer proteger mais os areais "cansados" do turismo

Barcelona silencia megafones dos guias turísticos e condiciona tamanho dos grupos

Pela primeira vez em 23 anos, há uma Chefe Cozinheira do Ano: Ana Magalhães vence concurso

O dia em que subimos uma montanha na Suíça — para um recorde mundial

Comentar