Há apenas 25 funcionários para fiscalizar mais de 2000 pedreiras no país

Falta de funcionários e de viaturas atrasa cumprimento do Plano de Intervenção nas Pedreiras em Situação Crítica.

Foto
A tragédia de 2018 em Borba, quando uma estrada municipal ruiu, provocou a morte a cinco pessoas Nuno Ferreira Santos

A Direcção-Geral de Energia e Geologia (DGEG) só tem 25 funcionários para fiscalizar as mais de duas mil pedreiras existentes no país, sendo que, destes, nove são colaboradores com contrato de avença. A Inspecção do Ambiente considera que a distribuição de técnicos superiores a nível regional pelas pedreiras em situação crítica não é uniforme e recomenda à tutela uma nova auditoria e o reforço de recursos humanos e materiais.

Sugerir correcção
Ler 11 comentários