Não-monogamia: libertinagem ou o futuro das relações?

Independentemente do formato que escolhamos, podemos sempre aprender coisas com as não-monogamias. Porque elas são muito mais do que poder ter sexo com várias pessoas.

Foto

A “cara-metade”, a “metade da laranja”, os filmes Disney e praticamente todas as referências de amor que temos à nossa volta ensinam-nos que existe uma pessoa para nós, a tal, a que corresponderá a tudo aquilo que precisamos e procurávamos. Ela será a única que amaremos, desejaremos e com quem ficaremos até ao resto dos nossos dias. No entanto, por muito que nos agrade este imaginário, a verdade é que ele choca de frente com a realidade que vamos observando.

Sugerir correcção
Ler 26 comentários