Vespa de bronze de 300 quilos foi roubada da Avenida Infante Santo, em Lisboa

Estátua foi colocada nesta avenida de Lisboa em 2004, ano em que o Vespa Clube de Lisboa celebrou meio século de vida. Desapareceu misteriosamente, sem que ninguém tenha dado conta, na madrugada de terça-feira. Clube já apresentou queixa à polícia.

Foto
A vespa desapareceu na madrugada de terça-feira Vespa Clube de Lisboa

Era um marco dos 50 anos do Vespa Clube de Lisboa e da própria Avenida Infante Santo. Talvez por isso, mal a vespa de bronze que ali se encontrava há 17 anos desapareceu do seu lugar, a Junta de Freguesia da Estrela se tenha apressado a contactar o clube a perguntar se a tinham removido por alguma razão. A pergunta surpreendeu os dirigentes, que acabaram a concluir o óbvio: a famosa scooter italiana, peça com cerca de 300 quilos, feita em bronze e pregada ao chão, tinha sido furtada. 

“No início ainda estávamos com a esperança que a funcionária da junta que nos alertou tivesse visto mal”, diz ao PÚBLICO o presidente do Vespa Clube de Lisboa, Rui Simões. No entanto, quando chegaram ao local, viram apenas o rectângulo de cimento onde estava assente. 

O alegado furto ocorreu na madrugada de terça-feira. Horas antes, conta Rui Simões, ainda estava no local, segundo lhe relataram alguns moradores que ainda viram a vespa no seu lugar enquanto passeavam os seus cães. 

Entretanto, diz o responsável, foi já apresentada uma queixa-crime na esquadra da PSP da Estrela, mas o grande receio do clube é que a estátua seja mesmo destruída. Por isso, por recomendação da polícia, têm estado a contactar sucateiras e empresas metalúrgicas que possam ser abordadas para a compra da peça de bronze. 

A estátua da vespa foi colocada naquele local — onde funcionava a sede do clube — em 2004, por altura do campeonato europeu de futebol e de um encontro mundial em Lisboa dos entusiastas destas motas, que nasceram na década de 1940 em Itália. Na altura, dado o seu peso, teve de ser colocada na avenida com a ajuda de um guindaste. É por isso que Rui Simões estranha que nenhum vizinho se tenha apercebido da retirada da estátua. “Não foi fácil tirar aquilo dali. Seriam precisos pelo menos quatro homens”, nota. 

O Vespa Clube de Lisboa pede a todos os que possam ter alguma informação que a encaminhem para a PSP ou para o e-mail info@vespaclubelisboa.pt.