O futebol já começou nos Jogos Olímpicos e há jogadores a ter em atenção

Torneio masculino arranca nesta quinta-feira, com 16 selecções. Prova feminina já começou.

Foto
Pedri será uma das estrelas dos Jogos Olímpicos Reuters

A Cerimónia de Abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 só se vai realizar no próximo sábado, mas tal como é hábito acontecer, o torneio de futebol (e de basebol e softbol) iniciou-se antes.

O de futebol masculino - desta vez disputado por selecções com jogadores sub-24 e não sub-23, devido ao ano de adiamento que a competição sofreu por causa da pandemia - terá o seu pontapé de saída nesta quinta-feira – com o encontro entre o Egipto e a Espanha.

A lutar pelo ouro olímpico vão estar 16 selecções. Para além do Japão, o país-sede, vão ainda marcar presença a Alemanha, a França, a Espanha, a Roménia, a Argentina, o Brasil, a Nova Zelândia, a África do Sul, a Costa do Marfim, o Egipto, a Austrália, a Arábia Saudita, a Coreia do Sul, as Honduras e o México.

A selecção brasileira vai procurar defender o título conquistado nos Jogos do Rio de Janeiro em 2016.

A grande novidade para esta edição das Olimpíadas vai ser a presença do videoárbitro (VAR), o que irá acontecer pela primeira vez na competição e que será utilizado tanto no torneio masculino como no feminino.

Os craques

No lote de equipas favoritas ao ouro olímpico surge a Espanha. Pau Torres, defesa de 24 anos e vencedor da Liga Europa pelo Villarreal, é um dos craques em prova e até já despertou a atenção dos principais clubes europeus, nomeadamente, do Manchester United (segundo a imprensa desportiva, o clube inglês tem em cima da mesa uma proposta de 65 milhões de euros pelo jogador). Pedri é outro. O médio de 18 anos, que actua no Barcelona, já é considerado por muitos como o novo Iniesta. Foi o mais jovem a jogar pela Espanha numa grande competição internacional - quer Pau Torres, quer Pedri marcaram presença no Euro 2020.

Na equipa do Brasil, a outra grande favorita ao primeiro lugar do pódio, as atenções vão estar viradas para Richarlison, de 24 anos. A imprensa desportiva deu conta de um possível interesse do Real Madrid no avançado do Everton. Também Douglas Luiz, médio do Aston Villa, foi convocado para esta selecção olímpica brasileira, tal como Dani Alves, lenda do Barcelona e que actua agora no São Paulo e que é um dos três jogadores com mais de 24 anos com que a selecção brasileira vai poder contar, uma vez que o regulamento permite três excepções ao limite etário. 

“Portugueses” que vão estar em Tóquio 2020

A selecção portuguesa não vai marcar presença nos Jogos Olímpicos, mas em Tóquio vão estar alguns jogadores que actuam em clubes portugueses.

Thabo Cele, do Cova da Piedade, Kobamelo Kodisang, do Sp Braga B, Lyle Foster, do Vitória de Guimarães e Luther Singh, do Sp Braga, vão representar a selecção da África do Sul.

A Costa do Marfim convocou Nicolas Tié e Zié Ouattara, do Vitória de Guimarães, Koffi Kouao, do Vizela, e o médio Idrissa Doumbia, do Sporting.

Leonel Mosevich, do Vizela, e Fernando Valenzuela, do Famalicão, vão jogar pela Argentina, enquanto Jorge Benguché, do Boavista, e Nando Pijnaker, do Rio Ave, foram chamados pela Nova Zelândia.

No torneio feminino, destaque para a guarda-redes Letícia, do Benfica, uma das eleitas da selecção brasileira. Anouk Dekker, do Sp. Braga, vai representar a selecção holandesa feminina.

EUA entram a perder na prova feminina

Na prova feminina, que começou na madrugada desta quarta-feira as surpresas já aconteceram. A selecção dos Estados Unidos da América, campeã mundial em título e uma das favoritas ao ouro olímpico, foi goleada pela Suécia por 3-0.

Já o Brasil, outra das potências do futebol feminino começou em grande estilo, goleando a China por 5-0. A consagrada sueca Pia Sundhage é a nova seleccionadora e no relvado Marta, seis vezes eleita pela FIFA como a melhor jogadora do mundo, é a capitã, tendo marcado dois golos no triunfo contra as chinesas.

“As raparigas estão a cuidar-se e estão cheias de vontade. As hipóteses de trazer a medalha são grandes”, afirmou Formiga, que com 43 anos, vai nos seus sétimos Jogos Olímpicos. E a medalha de que Formiga fala é a de ouro, aquela que o Brasil nunca conquistou, sendo o melhor que conseguiu até ao momento duas medalhas de prata.

A prova de futebol feminino vai decorrer até ao dia 21 de Agosto e vai contar com a participação de 12 selecções: Japão, Países Baixos, Grã-Bretanha, Suécia, Brasil, Nova Zelândia, Zâmbia, Austrália, Canadá, Estados Unidos, China e Chile.