Covid-19 em Portugal: mais cinco mortes e 3641 casos. Há 774 doentes internados

Há mais 40 pessoas internadas (para um total de 774) e mais três em unidades de cuidados intensivos (174). Número de casos é o mais alto a uma quinta-feira desde 4 de Fevereiro.

Foto
Paulo Pimenta

Portugal registou mais cinco mortes por covid-19 e 3641 novos casos de infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2, divulgado nesta quinta-feira pela Direcção-Geral da Saúde (DGS), referentes à totalidade do dia de quarta-feira.

No total, o país contabiliza 17.187 óbitos por covid-19 e 920.200 casos confirmados desde Março de 2020.

O número de casos reportados no boletim desta quinta-feira é superior ao da semana anterior (3269) e o registo diário mais alto neste dia da semana desde 4 de Fevereiro, quando se registaram 7914 infecções. A situação era bem diferente no que diz respeito às mortes: Portugal estava nessa altura numa fase de desaceleração dos contágios e estava no pior período de mortalidade desde o início da pandemia, tendo a 4 de Fevereiro contabilizado 225 vítimas mortais.

Há mais 40 pessoas internadas nos hospitais portugueses, somando-se agora um total de 774 pacientes hospitalizados com covid-19. Destas, 174 estão em unidades de cuidados intensivos, mais três que no dia anterior. É o terceiro dia na última semana com uma subida de 40 ou mais no indicador dos internamentos por covid-19, para um total de hospitalizações que não se via desde 22 de Março.

Recuperaram da doença mais 2268 pessoas, contabilizando-se agora um total de 854.537 recuperados. Há agora mais 1368 casos activos da doença, num total de 48.476.

Lisboa e Vale do Tejo foi a região com mais casos identificados (1509), cerca de 41% dos casos confirmados neste boletim epidemiológico, tendo ainda registado quatro das cinco mortes do dia. O registo de infecções é mais baixo do que o da semana passada (1574), apesar do aumento verificado em termos nacionais. Essa subida deve-se principalmente ao Norte, onde foram registados 1309 casos, uma subida de 40% face aos 934 da última quinta-feira.

Foram ainda identificados 364 casos no Algarve, onde ocorreu a outra das cinco mortes; no Centro houve 296 casos; no Alentejo foram registadas 97 novas infecções. Os Açores registaram 40 infecções diárias e a Madeira contabilizou 26.

Relativamente à matriz de risco, actualizada às segundas, quartas e sextas-feiras, Portugal mantém-se na “zona vermelha”, que foi alargada na semana passada devido ao aumento da incidência e passou a ter mais do que quatro zonas. Os dados divulgados na quarta-feira indicam que a incidência a 14 dias por cem mil habitantes subiu para 336,3 a nível nacional e 346,5 no continente. Já o índice de transmissibilidade – ou R(t) – desceu para 1,14 a nível nacional e 1,15 no continente.