Plano contra o racismo prevê quotas para acesso de alunos de escolas desfavorecidas às universidades

Plano nacional de combate ao racismo e à discriminação 2021-2025 entra esta sexta-feira em discussão pública. Destaca dezenas de medidas em 10 eixos. Governo quer mais diversidade na função pública e empresas e incentivo ao “recrutamento cego”. Prevêem-se vários estudos que irão recorrer a recolha de dados étnico-raciais.

Foto
Rui Gaudêncio

O Governo está a trabalhar na criação de quotas para alunos das escolas do programa Territórios Educativos de Intervenção Prioritária (TEIP) no acesso ao ensino superior e a cursos técnicos superiores profissionais. Esta medida está prevista no plano contra o racismo que é posto esta sexta-feira em discussão pública.