Levam uma palavra, remédios e até especiarias — estas são as equipas que mantêm os infectados em casa

Quando o teste chega positivo, a ordem é ficar em casa, sem excepções. Mas como cumpri-la se se vive sozinho ou toda a família está em quarentena? Apelando às juntas de freguesia e associações, que têm equipas no terreno diariamente para garantir que os utentes têm a qualidade de vida necessária sem porem o pé fora da porta.

Foto

O dia em que viu a senhora que não tinha vontade de ter os olhos abertos marcou Joel Carvalho, segurança de uma discoteca agora fechada, um mundo eufórico que agora se apercebia tão longe. “Estamos a falar de uma idosa que esteve sozinha em casa durante mais de um mês, só nós é que lá íamos”, relata Joel, um dos três membros da equipa de apoio covid, constituída pela Associação Mutualista Benéfica e Previdente em parceria com a saúde pública do Porto Oriental e as juntas de freguesia do Bonfim e de Campanhã. Chegou aqui no final de Março, “por necessidade” e com “algum receio”, mas determinado a “fazer aquilo que mais ninguém queria fazer”. 

Sugerir correcção
Comentar