p3,cultura,questoes-sociais,sexo,saude,livros,
Pré-publicação

Um capítulo de Foder?, um livro sem rodeios de Bel Olid

Toda a gente sabe ter sexo — será? Para a escritora Bel Olid, nem sempre é bem assim. Isto porque a sexualidade é muitas vezes “condicionada” pela sociedade em que vivemos. Em Foder?, editado em Portugal pela Pergaminho, a catalã quer desconstruir “mitos, preconceitos, vergonhas e ideias falsas mas profundamente arreigadas”, rumo ao prazer. Uma pequena amostra está neste segundo capítulo em pré-publicação, Sexualidades.

Entre as pernas temos um espaço que escondemos, como um segredo, um tesouro ou uma condenação. Escondemo-lo, mas ele tem o seu peso, uma presença simbólica na ausência de visibilidade. Não é como os olhos ou as mãos, que estão à vista de todos. Ninguém sabe ao certo o que temos entre as pernas, mas imaginam. Vêem o nosso cabelo comprido ou a barba e fazem suposições, como se não houvesse mulheres sem vulva, nem pénis sem homem. Este tesouro, este segredo, determina as nossas vidas, determina em que caixinha nos metem, o que esperam que façamos ou não façamos. É tão importante que o escondemos, tapamos, veneramos e odiamos. Um dos significados possíveis de sexo é precisamente esse território misterioso que são os órgãos genitais externos; outro significado seria a sexualidade, um conceito ainda mais misterioso, ainda mais complexo.