A pandemia pôs mais carros na rua, mas há menos lugares para os estacionar

Criação de passeios, lugares para bicicletas ou esplanadas levou à supressão de muitos lugares para carros e polarizou a discussão sobre mobilidade. Falta de dados e de diálogo podem minar estratégia da Câmara de Lisboa.

mobilidade,camara-lisboa,local,emel,lisboa,transportes,
Foto
Nuno Ferreira Santos

Se todas as pessoas que têm dísticos de estacionamento em Lisboa decidissem estacionar o carro ao mesmo tempo, os lugares pagos não seriam suficientes e, por consequência, não sobrava nenhum para quem viesse de fora. Actualmente há cerca de 120 mil dísticos activos para apenas 92 mil lugares nas ruas e o número de automóveis com dístico por cada lugar é superior a um em grande parte da cidade.