Covid-19: Segunda maior cidade da Austrália tranca-se a sete chaves para travar segunda vaga

Melbourne decreta quarentena de seis semanas, com recolher obrigatório, restrições de circulação, encerramento de lojas, fábricas e construção civil e aulas por videoconferência.

pglobal,doencas-infecciosas,saude,mundo,australia,oceania,
Fotogaleria
Ruas de Melbourne estão vazias EPA/JAMES ROSS
pglobal,doencas-infecciosas,saude,mundo,australia,oceania,
Fotogaleria
Transportes públicos reduziram os serviços EPA/ERIK ANDERSON
pglobal,doencas-infecciosas,saude,mundo,australia,oceania,
Fotogaleria
Foi decretado recolher obrigatório entre as 20h e as 5h EPA/ERIK ANDERSON
pglobal,doencas-infecciosas,saude,mundo,australia,oceania,
Fotogaleria
Objectivo é manter um milhão de trabalhadores em casa EPA/ERIK ANDERSON

A chegada do Inverno e o aumento do número de casos de infecção pelo coronavírus forçaram Melbourne a fazer marcha atrás no desconfinamento e a impor novas medidas de isolamento social. A partir de quarta-feira à noite, a segunda maior cidade da Austrália e capital do estado de Victoria inicia uma quarentena de seis semanas, com recolher obrigatório, restrições de circulação, encerramento de estabelecimentos comerciais, fábricas e locais de construção civil e aulas através de videoconferência.