Alarme geopolítico no Mediterrâneo

Afrontam-se dois blocos de países árabes. As intervenções da Rússia e da Turquia significam uma perigosa escalada do conflito, cuja internacionalização ameaça a segurança da Europa, o “actor ausente” da presente crise.

Levantou-se no Mediterrâneo uma tempestade geopolítica que ameaça a segurança da Europa. A guerra civil líbia mudou de dimensão várias vezes, com a intervenção da Rússia e, agora, com a entrada em cena da Turquia, em campos opostos. Falam alguns numa “nova Síria”. O Egipto ameaça responder à Turquia. A União Europeia, para quem o Mediterrâneo Ocidental constitui sempre uma preocupação, é o autor ausente.