Torne-se perito

Porto disponibiliza ateliers para artistas da cidade com rendas a partir de 50 euros

Candidaturas ao projecto Ateliers Municipais abrem na próxima segunda-feira, 20 de Julho. Durante três anos, haverá seis espaços no centro histórico do Porto com rendas acessíveis

rui-moreira,arte-contemporanea,artes,local,arquitectura,porto,
Foto
Maria João Gala/ PÚBLICO

Podem ser artistas individuais, com dois artistas ou colectivos, desde que estejam sediados no Porto e tenham trabalho na área das artes visuais. O projecto Ateliers Municipais, aprovado por unanimidade na última reunião de executivo, vai abrir candidaturas na próxima segunda-feira, dia 20 de Julho, e em concurso estarão seis espaços com renda acessível e contratos de três anos na zona da Lada, junto ao túnel da Ribeira, no centro histórico do Porto.

O projecto da empresa municipal Ágora, com investimento municipal de cerca de 100 mil euros, foi proposto pelo autarca Rui Moreira, também vereador da Cultura, e recupera o edifício dos Ateliers da Lada, projectado pelo arquitecto Virgínio Moutinho e construído sobre o túnel da Ribeira para o Porto Capital da Cultura 2001. Um apartamento num prédio adjacente, que ainda terá obras de requalificação, fará também parte dos espaços a levar a concurso, equipados com cozinha e espaços para refeições e convívio.

No Largo dos Arcos da Ribeira ficam quatro ateliers, com dimensões entre os 30 e os 46 metros quadrados, e na Rua da Ribeira Negra mais dois escritórios, mais pequenos, com 13 e 15 metros quadrados, detalha o regulamento do concurso. As rendas variam entre os 50 euros (para os dois espaços mais pequenos), os 80 euros (para o espaço de 30 metros quadrados) e os 100 euros (para os três espaços maiores).

Estes ateliers são o mais recente eixo de apoio à criação artística da plataforma InResidence, também gerida pela empresa municipal Ágora, que integra também a iniciativa Espaços de Residência, uma espécie de agregador de projectos culturais não municipais da cidade que acolhem residências artísticas com alojamento incluído. Há uma lista de espaços - como o Mira, o Mala Voadora ou o Maus Hábitos, por exemplo – elegíveis para a atribuição de bolsas. Os valores anuais de financiamento são atribuídos aos espaços gestores dos programas de residência, explica-se no site da plataforma, variando entre os quatro e os seis mil euros, consoante a origem do artista seja nacional, europeia ou de fora da Europa.

As candidaturas aos Ateliers Municipais, que decorrem entre 20 de Julho e 14 de Agosto, acontecem exclusivamente por via electrónica, através do endereço de correio [email protected], e serão avaliadas por um júri externo, do qual fazem parte a curadora Luiza Teixeira de Freitas, o artista Pedro Barateiro e o arquitecto e curador Sérgio Fazenda Rodrigues.

Sugerir correcção