Rota do Românico vence concurso europeu com projecto “cuidadores do património”

Iniciativa da Rota do Românico é uma das vencedoras do concurso “Histórias do Património Europeu 2020”, promovido pelo Conselho da Europa e pela Comissão Europeia.

marco-canaveses,amarante,douro,fugas,patrimonio,arquitectura,
Foto
Mosteiro do Salvador de Travanca MARIA JOAO GALA

Rosinha zela, há 44 anos, pela igreja do antigo Mosteiro de Travanca, em Amarante. Já Maria Odete e a irmã olham pela capela de Fandinhães, em Marco de Canaveses, há mais de 14 anos.

Ao todo, são 44 os “cuidadores do património” que, distribuídos pelas diversas capelas, igrejas e mosteiros, ajudam a manter a Rota do Românico. “Pessoas que, orgulhosamente, guardam, vigiam e partilham as histórias do seu monumento, num verdadeiro compromisso de vida, pessoal e familiar”, sublinha a rota em comunicado.

Agora, o projecto “cuidadores do património” acaba de ser eleito uma das 11 iniciativas seleccionadas do concurso “Histórias do Património Europeu 2020”, promovido pelo Conselho da Europa e pela Comissão Europeia.

E, até Março de 2021, serão dinamizadas diversas actividades, como encontros, reportagens e publicações, para dar a conhecer e valorizar o papel daqueles que, “de forma apaixonada”, asseguram a abertura, a protecção e a divulgação do património cultural deste trajecto.

O concurso “Histórias do Património Europeu”, que se realiza anualmente desde 2018 (Ano Europeu do Património Cultural), procura reunir testemunhos de cidadãos e comunidades, com o objectivo de aumentar o conhecimento da herança cultural da Europa, reforçando o sentimento de pertença a um espaço europeu comum.

“Ancorada num conjunto de 58 monumentos”, a Rota do Românico pretende “assumir um papel de excelência no âmbito do turismo cultural e paisagístico, capaz de posicionar a região” dos vales do Sousa, Douro e Tâmega “como um destino de referência do românico, estilo arquitetónico que perdurou entre os séculos XI e XIV”, lê-se no site.

“Promover o ordenamento do território através da valorização do património, criar um novo sector produtivo capaz de gerar riqueza, contribuir para a mudança da imagem interna e externa da região, qualificar os recursos humanos da região e contribuir para a criação de uma empregabilidade qualificada” são os objectivos da Rota do Românico.

Sugerir correcção