Em dez anos nenhum polícia foi condenado por racismo. Estudo diz que há negligência na investigação

Projecto de investigação de Universidade de Coimbra conclui que há negligência na investigação dos indícios de racismo pelas inspecções competentes e desprotecção dos queixosos. Em 10 anos, só houve sete condenações nas áreas da habitação, educação e forças de segurança. Do total de queixas, 80% são arquivadas.

direitos-humanos,racismo,sociedade,portugal,ministerio-publico,psp,
Foto
O caso da Esquadra de Alfragide é paradigmático, refere o estudo: caiu a acusação de ódio racial Rui Gaudencio

Em 10 anos, 75% das queixas de racismo contra as forças de segurança, a maioria PSP, foram arquivadas. Apenas 30% foi depois investigada pelo Ministério Público (MP), o que indica que foi identificada suficiente gravidade que poderia constituir crime. Mas nenhuma resultou em condenação efectiva, ou seja, nenhum polícia foi condenado.