“A obesidade é hoje uma pandemia muito mais letal do que a da covid-19”

John Preto, cirurgião e director do Centro de Responsabilidade Integrada de Obesidade do Hospital de São João, no Porto, confirma que a covid-19 tende a ter um desfecho mais grave nos obesos. E diz-se preocupado com o impacto do confinamento no excesso de peso da população

Foto
John Preto, director do Centro Integrado de Obesidade do HSJ, no Porto Adriano Miranda

Ainda sem estudos que quantifiquem esta realidade em Portugal, pode desde já dizer-se que o impacto da covid-19 foi mais grave em doentes obesos ou com excesso de peso, segundo o director do Centro de Responsabilidade Integrada de Obesidade do Hospital de São João, no Porto. Para o cirurgião John Preto, o confinamento vai agravar as taxas de obesidade e excesso de peso que, em Portugal, atingem já 60% das pessoas com 15 ou mais anos de idade. “A obesidade é hoje uma pandemia muito mais letal do que a da covid-19”, garante, em vésperas do Dia Nacional de Luta contra a Obesidade.