Sporting falhou pagamento da transferência de Rúben Amorim

Em causa estão cinco milhões de euros, que deviam ter sido liquidados no dia seguinte à apresentação do treinador em Alvalade.

Foto
LUSA/ANDRÉ KOSTERS

O Sporting falhou o pagamento da primeira prestação da transferência de Rúben Amorim do Sp. Braga para Alvalade. Em causa estão cinco milhões de euros, que deviam ter sido liquidados até 6 de Março, o dia seguinte à apresentação do treinador como sucessor de Jorge Silas. Ao incumprir no pagamento da primeira parcela, o clube leonino fica sujeito a uma penalização contratualizada e o valor total da transferência do técnico pode chegar aos 13,8 milhões de euros.

A primeira prestação do negócio entre o Sporting e o Sp. Braga devia ter sido liquidada um dia depois da apresentação de Rúben Amorim, mas o clube sportinguista acabou por falhar o prazo acordado. Contactada pelo PÚBLICO, fonte do clube leonino referiu tratar-se de “uma opção de gestão”, justificada pela “grave crise económica” provocada pela pandemia da covid-19. Os “leões”, no entanto, consideram tratar-se apenas de um adiamento do pagamento.

Porém, com o incumprimento do prazo acordado, a SAD presidida por Frederico Varandas fica imediatamente sujeita ao pagamento de um valor adicional, uma vez que ficou estipulado no contrato entre os lisboetas e bracarenses que a falha de pagamento de uma prestação implicava o vencimento imediato das demais. 

Assim, o Sporting fica sujeito a uma penalização de 10% sobre todas as quantias em dívida, pelo que valor total da transferência de Ruben Amorim pode atingir os 13,8 milhões de euros.

O técnico, de 35 anos, trocou Braga por Lisboa a 5 de Março, assinando um contrato válido até 2023, com uma cláusula de rescisão no valor de 20 milhões de euros.

Sugerir correcção