Menos consultas de psiquiatria infantil: “Estamos na fase de acalmia antes da tempestade”

Pedopsiquiatras seguem as indicações para todos os profissionais de saúde e mantêm apenas as consultas presenciais nas situações mais extremas. É a gestão possível para conter casos que podem agravar-se com o tempo: desde a ansiedade a comportamentos violentos ou autolesivos.

Foto
Adriano Miranda

Com o isolamento forçado para conter a epidemia da covid-19, são muito poucas as famílias que se arriscam a sair de casa com os filhos para uma ida à urgência ou uma consulta de pedopsiquiatria.