Coronavírus: Santa Casa disponibiliza camas para os sem-abrigo do Porto

Ao todo são 10 camas que vão ficar disponíveis no Centro Hospitalar do Conde Ferreira.

Foto
António Tavares é provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto desde 2011 Nelson Garrido

A Santa Casa da Misericórdia do Porto (SCMP) vai disponibilizar dez camas para os sem-abrigo da cidade que possam vir a ficar infectados com o covid-19, revelou esta quinta-feira ao PÚBLICO o provedor António Tavares.

Face às recomendações das autoridades sanitárias relativamente à contenção do surto do novo coronavírus, que a Organização Mundial de Saúde já considerou como uma pandemia, a SCMP decidiu avançar com esta medida um dia depois de algumas das principais instituições da cidade terem participado numa reunião na Câmara do Porto, no âmbito do programa de contingência que o município preparou para responder à pandemia.

As dez camas, segundo revelou António Tavares, vão ser instaladas no Centro Hospitalar do Conde Ferreira (na rua de Costa Cabral) que é propriedade da SCMP. “Estamos preocupados com a dimensão da pandemia e queremos ter uma resposta para uma população desfavorecida. O nosso objectivo é evitar a propagação do contágio”, afirmou o provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto.

“Até agora não tivemos conhecimento de nenhum caso, mas o nosso propósito é prevenir”, afirma, temendo que a Segurança Social sozinha não consiga dar resposta a tudo.

Além da Santa Casa da Misericórdia do Porto, na reunião que decorreu na Câmara do Porto participaram representantes da Fundação de Serralves, Livraria Lello, Irmandade dos Clérigos, Futebol Clube do Porto, Turismo Norte de Portugal, Super Bock Arena - Pavilhão Rosa Mota e Douro Azul.