Issei Kato/REUTERS
Foto
Issei Kato/REUTERS

Elas procuram “lésbicas”, eles preferem “japonesas”. O que pesquisaram os utilizadores do Pornhub em 2019?

O site de pornografia mais popular do mundo divulgou a sua análise anual e revelou quais as preferências dos internautas em 2019 — foi o ano dos “amadores” e dos “japoneses”.

Mais de 42 mil milhões de visitas em todo o ano de 2019 e uma média de 115 milhões de visitas por cada dia do ano — um número comparável à soma das populações do Canadá, Austrália, Polónia e da Holanda. É a partir deste manancial de dados que o Pornhub, o maior site de pornografia do mundo, traça as tendências de consumo que marcaram o ano.

A primeira conclusão da análise publicada pelo Pornhub esta terça-feira é que o consumo de pornografia online continua a crescer e não tem tendência para abrandar. O mesmo é verdade em relação à produção e partilha de filmes para adultos: só este ano o Pornhub contabilizou mais de 6,83 mil milhões de vídeos carregados para o site, o que é um recorde.

Quanto aos apetites secretos dos internautas, o Pornhub resume numa frase: “Se consegues imaginar, provavelmente foi pesquisado”. Mas há termos e categorias que foram mais pesquisadas em 2019 do que em anos anteriores. A pesquisa que mais disparou este ano (ou seja, que mais cresceu), foi “amador/a”, uma tendência que os analistas justificam com o facto de várias modelos amadoras se terem juntado à plataforma, competindo agora em termos de popularidade com as actrizes pornográficas profissionais. “Parece que as pessoas procuram representações mais realistas do sexo”, explica Laurie Betito, investigadora do Centro de Bem-Estar Sexual, citada pelo Pornhub.

Já o segundo lugar vai para algo menos “realista”: “alien” (alienígena) foi também uma das pesquisas que mais cresceu no Pornhub em 2019, assim como “POV” (Point of view, ou ponto de vista), devido ao surgimento da tecnologia de realidade virtual caseira. Entre as pesquisas que marcaram o ano está ainda a youtuber britânica Belle Delphine, cosplay, “maduro”, “bissexual”, o videojogo Apex Legends (detronando o Fortnite), “ASMR” (sigla inglesa de Resposta Sensorial Autónoma do Meridiano) e “Femdom”. Isto porque se, por um lado, há quem procure o realismo, há também quem prefira a fantasia e outro tipo de experiências.

“Japanese” (japonesa) foi, em termos absolutos, a palavra mais pesquisada em 2019, com o Japão a ocupar também o segundo lugar na lista de países com maior tráfego, a seguir aos Estados Unidos. Alguns dos outros termos mais pesquisados foram, à semelhança do ano passado, “hentai” (um estilo japonês de anime e manga de teor pornográfico), “lésbica” e “MILF”, assim como “coreana”, “asiático”, “madrasta”, “latina” e “indiano/a”.

PÚBLICO -
Foto
PORNHUB

A actriz pornográfica mais popular foi Lana Rhoades, uma novidade, seguida de Mia Khalifa e Riley Reid (esta última com 585 milhões de visualizações). Do lado masculino, o actor pornográfico mais pesquisado em 2019 foi o espanhol Jordi El Nino Polla, seguido de Alex Adams, Owen Gray, Johnny Sins e James Deen.

Quanto às celebridades, a mais popular foi Belle Delphine, seguida (como não poderia deixar de ser) pela socialite Kim Kardashian — que, no entanto, viu as pesquisas em seu nome diminuírem comparativamente ao ano anterior. Algumas das celebridades mais procuradas foram ainda Cardi B (com 11,8 milhões de pesquisas), Ariana Grande, ​Nicky Minaj e Miley Cyrus (especialmente no dia em que a cantora se separou do ex-marido Liam Hemsworth, altura em que as pesquisas pelo seu nome aumentaram 102%).

Para os visitantes do Pornhub com interesse em conteúdos homossexuais, “​korean”​ (coreano), “​japanese” e “​black”​ (negro) foram os termos mais pesquisados, tendo-se verificado ainda um aumento da procura de termos como “transgénero” e “femboy”. A categoria mais visitada continuou a ser, paradoxalmente, a de “​straight guys”​ (homens hétero).​ As análises estatísticas demonstram ainda que 37% da pornografia homossexual masculina no Pornhub é consumida por mulheres.​

Os Avengers ocupam lugar de destaque na lista de personagens de cinema e televisão mais pesquisadas (com mais de 13 milhões de pesquisas), assim como Harley Quinn e personagens da série de animação Teen Titans, do filme Os Incríveis e até de Star Wars e Family Guy. Este ano verificou-se ainda um grande aumento na procura de vídeos com a personagem Joker, que estará relacionado com a estreia do filme com o mesmo nome

Mulheres gastam mais 23 segundos no site do que os homens

Os Estados Unidos continuam a ser o país com o maior tráfego diário. Em segundo, fica o Japão (que subiu dois lugares no último ano), seguido do Reino Unido, Canadá, França, Alemanha e Itália. A Índia (que ocupou o terceiro lugar no pódio em 2018) desceu 12 posições na lista, em parte devido ao bloqueio de alguns sites de pornografia por parte do seu governo.

PÚBLICO -
Foto
PORNHUB

Em média, as pessoas gastam 10 minutos e 28 segundos numa visita ao Pornhub, sendo que as mulheres gastam mais 23 segundos do que os homens e os internautas com mais de 55 anos demoram mais dois minutos do que a média em cada visita. A nível global, o domingo é o dia em que mais internautas visitam o Pornhub e a sexta-feira o dia da semana em que menos recorrem a esta plataforma, sendo que a maioria das pessoas assiste aos vídeos do Pornhub entre as 22h e a meia-noite.

A categoria de pesquisa mais popular entre as mulheres é “lésbicas”, enquanto os homens preferem “japonesas”. Mas há algumas categorias em que ambos os géneros concordam, como ​threesome (sexo a três) e “maduro”, tendo assistido ainda a uma maior procura de pornografia GILF (acrónimo inglês para grandmother i'd like to fuck). Para o top das 20 categorias mais procuradas em 2019 entrou também BBW (Big Beautiful Women), notando-se uma preferência crescente por mulheres curvilíneas.

As Filipinas e o Brasil (39%) e o México e a Argentina (36%) são alguns dos países onde a proporção de visitantes mulheres é maior. Ao nível global, a proporção de internautas femininas do Pornhub é de 32%, o que corresponde a um aumento de 3% das visitas femininas em 2019.

E se há vários eventos desportivos e culturais que “roubam” a atenção dos internautas — como a grande apresentação anual da Apple ou o Super Bowl — ​também o Festival Eurovisão da Canção mostrou ter impacto no tráfego do Pornhub, com as visitas a diminuírem 12% na Suécia e 10% em Portugal durante a exibição do concurso. Ainda em terras lusas, a 10 de Junho, Dia de Portugal e feriado no país, o Pornhub registou uma diminuição de 7% nas visitas.

Já os Óscares, em Fevereiro, levaram a uma diminuição de 5% no tráfego, tal como tinha acontecido com os Globos de Ouro no mês anterior. Por outro lado, nos Estados Unidos, o site de vídeos para adultos registou um aumento no tráfego em Janeiro, durante o shutdown do Governo norte-americano.

Embora não haja idades para navegar na Internet e, apesar de o utilizador do Pornhub ter, em média, 36 anos, foram os millennials (entre os 18 e os 34 anos) que mais recorreram ao maior site de pornografia do mundo em 2019, tendo correspondido a 61% do tráfego.