Paulo Pimenta
Reportagem

Braço-de-ferro na aldeia de Ribeira de Baixo por causa da barragem: “Só quero uma casa igual à que tenho”

Na aldeia de Ribeira de Baixo há famílias a contestar as indemnizações e a recusar ir para contentores por causa da nova barragem de Daivões. Reunião para desbloquear situação acontece nesta segunda-feira. Iberdrola adianta que vai propor “medidas de compensação adicionais” para garantir construção de novas residências. Mas vai demorar, avisa autarca.

Teresa Leite, 56 anos, segura na mão uma fotografia emoldurada da casa que construiu com o marido graças às poupanças que os dois juntaram fruto do trabalho no campo. Aquela imagem é a única recordação que brevemente terão da moradia situada na aldeia de Ribeira de Baixo, no concelho de Ribeira de Pena, onde sempre viveram e que no próximo ano será engolida pelas águas. O esforço que fizeram foi igualmente braçal. Durante os anos da construção, o marido também ia pondo mãos à obra. Em 1981 concluíram os trabalhos. Podiam, enfim, desfrutar de um espaço só deles, num terreno onde até há pouco tempo cultivavam uma horta e guardavam animais, o que lhes garantia menos idas ao supermercado.