O labirinto das mulheres entre a escrita e a maternidade

Neste episódio do podcast Do Género, conversamos com Susana Moreira Marques sobre os caminhos das mulheres na literatura, as “escritoras esquecidas”, a ampliação gradual do espaço dado a vozes femininas e o peso da maternidade nos percursos das mulheres que escrevem.

PÚBLICO -
Foto

A conversa foi gravada ao vivo a 12 de Outubro no festival FOLIO, em Óbidos, a convite de Henrique Costa Santos e Hugo Mamede, responsáveis pelo ciclo “Cavalo de Tróia”. É publicada no segundo aniversário do podcast Do Género, que se completa neste dia 17 de Outubro.

Susana Moreira Marques nasceu no Porto em 1976 e vive actualmente em Lisboa, onde trabalha como escritora e jornalista freelancer. Publicou em 2012 o seu primeiro livro, Agora e na hora da nossa morte (Tinta da China), que também foi lançado em inglês. Prepara agora um ensaio, a ser publicado na colecção Retratos da Fundação Francisco Manuel dos Santos, onde mergulha na sua experiência enquanto mãe e autora. Desde o mês de Agosto, tem vindo a publicar no Jornal de Negócios a série Escritoras Esquecidas, com reportagens que traçam o perfil de mulheres que pela sua obra poderiam figurar entre os grandes nomes da literatura portuguesa.

Subscreva o programa Do Género no iTunesSoundCloudSpotify ou nas aplicações para podcasts. Descubra outros programas em publico.pt/podcasts.​