Fotogaleria

Passagem do tufão Hagibis já provocou 33 mortos no Japão

Mais de sete milhões de pessoas foram aconselhadas a deixar as suas casas e dezenas de milhares foram acolhidas em centros de abrigo.

Bombeiro durante as operações de resgate numa zona inundada na região de Ota, perto de Tóquio KYODO/Reuters
Fotogaleria
Bombeiro durante as operações de resgate numa zona inundada na região de Ota, perto de Tóquio KYODO/Reuters

Depois de atingir o Japão neste sábado, o tufão Hagibis deixou um rasto de destruição no país, tendo provocado já pelo menos 33 mortos, segundo dados actualizados pela agência de notícias Kyodo.

Áreas residenciais em várias zonas do país foram afectadas pelas inundações e chuvas torrenciais, registando-se ainda cerca de 160 feridos e 19 desaparecidos, de acordo com a emissora japonesa NHK.

O Governo japonês mobilizou 27 mil membros das Forças de Autodefesa (exército) para as operações de resgate, que decorrem em regiões afectadas por inundações e deslizamentos de terra. Segundo o diário japonês The Japan Times, na manhã deste domingo a tempestade tinha já enfraquecido significativamente. No entanto, registaram-se enormes cheias em todo o país, nomeadamente na província de Nagano, depois de o rio Chikuma ter transbordado. O nível da água subiu cerca de dois metros acima do solo, inundando as áreas mais próximas e deixando centenas de pessoas presas pelas cheias.

Na cidade de Sano, em Tochigi, a enchente no rio Akiyama afectou também uma área residencial, à qual já acorreram equipas de resgate, incluindo soldados.

O Hagibis chegou a terra no sábado pouco antes das 19h (11h em Lisboa) e, cerca de duas horas depois, atingiu a capital japonesa com rajadas de vento até 200 quilómetros por hora, de acordo com a Agência Meteorológica do Japão (JMA, na sigla em inglês).

Mais de sete milhões de pessoas foram aconselhadas a deixar as suas casas, tendo dezenas de milhares sido acolhidas em centros de abrigo.

Fumio Kishida, político do partido do executivo, afirmou que o Governo fará tudo o que estiver ao seu alcance durante as operações de socorro, reconhecendo ainda que as redes de energia do Japão precisam de ser fortalecidas, depois de quase 300 mil casas terem ficado sem electricidade.

O tufão obrigou ao adiamento da qualificação para a corrida de Fórmula 1, em Suzuka e ao cancelamento de três jogos do mundial de Râguebi.

(Actualizada às 14h30 com novo número de vítimas mortais)

Casas e carros ficaram danificados após a passagem do tufão <i>Hagibis</i> na província de Chiba, no Japão
Casas e carros ficaram danificados após a passagem do tufão Hagibis na província de Chiba, no Japão JIJI PRESS/EPA
As equipas de socorro evacuam turistas em Sengokuhara
As equipas de socorro evacuam turistas em Sengokuhara CAROLINE BLUMBERG/EPA
O rio Tama em Tóquio, no Japão
O rio Tama em Tóquio, no Japão KIM KYUNG-HOON/Reuters
Residentes locais são resgatados pelas equipas de socorro após a passagem do tufão <i>Hagibis</i> na província de Fukushima, no Japão
Residentes locais são resgatados pelas equipas de socorro após a passagem do tufão Hagibis na província de Fukushima, no Japão KYODO/Reuters
Uma imagem aérea mostra um lar de idosos e várias casas inundadas após a passagem do tufão <i>Hagibis</i> em Kawagoe, no Japão
Uma imagem aérea mostra um lar de idosos e várias casas inundadas após a passagem do tufão Hagibis em Kawagoe, no Japão JIJI PRESS/EPA
Equipas de resgate numa zona residencial inundada em Kawasaki
Equipas de resgate numa zona residencial inundada em Kawasaki KIM KYUNG-HOON/Reuters
As operações de resgate em Motomiya, no Japão
As operações de resgate em Motomiya, no Japão KYODO/Reuters
Uma ponte ferroviária que colapsou em Ueda, no Japão
Uma ponte ferroviária que colapsou em Ueda, no Japão KYODO/Reuters
O tecto de uma casa que colapsou em Saku, na província de Nagano
O tecto de uma casa que colapsou em Saku, na província de Nagano TWITTER/Reuters
Um helicóptero das Forças de Autodefesa resgata um homem em Nagano, no Japão
Um helicóptero das Forças de Autodefesa resgata um homem em Nagano, no Japão KYODO/Reuters
Miyagi, no Japão
Miyagi, no Japão KYODO/Reuters
Habitantes locais são resgatados pelos membros das Forças de Autodefesa na província de Miyagi
Habitantes locais são resgatados pelos membros das Forças de Autodefesa na província de Miyagi KYODO/Reuters
As equipas de socorro em Nagano, no Japão
As equipas de socorro em Nagano, no Japão KIM KYUNG-HOON/Reuters
Um centro de abrigo na província de Nagano
Um centro de abrigo na província de Nagano KIM KYUNG-HOON/Reuters
Kawagoe, na província de Saitama
Kawagoe, na província de Saitama JIJI PRESS/EPA
 Ondas provocadas pelo tufão <i>Hagibis</i> no porto da cidade de Kiho, no Japão
Ondas provocadas pelo tufão Hagibis no porto da cidade de Kiho, no Japão FRANCK ROBICHON/EPA
O tufão <i>Hagibis</i> provocou a destruição de casas, carros e postes de electricidade na província de Chiba, no Japão
O tufão Hagibis provocou a destruição de casas, carros e postes de electricidade na província de Chiba, no Japão KYODO/Reuters
Província de Chiba, no Japão
Província de Chiba, no Japão KYODO/Reuters
As estradas ficaram inundadas na província de Shizuoka devido às chuvas torrenciais
As estradas ficaram inundadas na província de Shizuoka devido às chuvas torrenciais KYODO/Reuters
Um centro de abrigo improvisado, em Suzuka, para os espectadores da corrida de Fórmula 1 que foi adiada
Um centro de abrigo improvisado, em Suzuka, para os espectadores da corrida de Fórmula 1 que foi adiada KIM HONG-JI/Reuters
O rio Sumida transbordou quando o tufão <i>Hagibis</i>  se aproximou de Tóquio
O rio Sumida transbordou quando o tufão Hagibis se aproximou de Tóquio D TOKUNAGA/Reuters
As ondas na província de Mie
As ondas na província de Mie FRANCK ROBICHON/EPA
Uma área residencial inundada na cidade de Ise, na província de Mie, no Japão
Uma área residencial inundada na cidade de Ise, na província de Mie, no Japão KYODO/Reuters
Província de Mie
Província de Mie KYODO/Reuters
Os destroços após a passagem do tufão <i>Hagibis</i> na província de Chiba
Os destroços após a passagem do tufão Hagibis na província de Chiba JIJI PRESS/EPA
O rio Isuzu transbordou, causando inundações na cidade de Ise, no Japão
O rio Isuzu transbordou, causando inundações na cidade de Ise, no Japão KYODO/Reuters
Um ecrã com informação sobre o tufão <i>Hagibis</i> na estação de Shinjuku, em Tóquio
Um ecrã com informação sobre o tufão Hagibis na estação de Shinjuku, em Tóquio KIMIMASA MAYAMA/EPA
Um carro parcialmente submerso em Kawasaki
Um carro parcialmente submerso em Kawasaki KIM KYUNG-HOON/Reuters
Operações de socorro no Japão
Operações de socorro no Japão CAROLINE BLUMBERG/EPA
Uma ambulância numa estrada inundada na província de Nakone
Uma ambulância numa estrada inundada na província de Nakone CAROLINE BLUMBERG/EPA
Uma imagem aérea mostra um helicóptero das Forças de Autodefesa numa zona habitacional em Nagano
Uma imagem aérea mostra um helicóptero das Forças de Autodefesa numa zona habitacional em Nagano KYODO/Reuters
A limpeza dos destroços em Kawasaki
A limpeza dos destroços em Kawasaki KIM KYUNG-HOON/Reuters
As linhas ferroviárias inundaram devido às chuvas torrenciais em Nagano
As linhas ferroviárias inundaram devido às chuvas torrenciais em Nagano KYODO/Reuters
Um membro das equipas de socorro transporta o corpo de um cão que morreu durante a passagem do tufão <i>Hagibis</i> em Kawasaki
Um membro das equipas de socorro transporta o corpo de um cão que morreu durante a passagem do tufão Hagibis em Kawasaki KIM KYUNG-HOON/Reuters
As Forças de Autodefesa preparam-se para uma operação de resgate na província de Nagano
As Forças de Autodefesa preparam-se para uma operação de resgate na província de Nagano KIMIMASA MAYAMA/EPA
Uma idosa evacuada de um lar inundado em Nagano
Uma idosa evacuada de um lar inundado em Nagano KIMIMASA MAYAMA/EPA
KIMIMASA MAYAMA/EPA
Um centro de abrigo em Nagano
Um centro de abrigo em Nagano KIM KYUNG-HOON/Reuters
Nagano, no Japão
Nagano, no Japão KIM KYUNG-HOON/Reuters
Áreas inundadas na província de Nagano
Áreas inundadas na província de Nagano KIMIMASA MAYAMA/EPA
As cheias em Nagano
As cheias em Nagano JIJI PRESS/EPA
KYODO/Reuters