Tolentino Mendonça cardeal: “Ser cristão é um risco, ser humano é um grande risco”

Com o consistório deste sábado, Francisco indica claramente várias direcções que pretende para a reforma do catolicismo: o acolhimento dos migrantes e refugiados, o diálogo com o islão e a diversidade cultural, a abertura da Igreja à ideia da diversidade. Tolentino Mendonça diz que está pronto para ser cardeal

José Tolentino Mendonça
Foto
Nuno Ferreira Santos

Um colégio de cardeais cada vez menos europeu e italiano, cada vez mais do Sul do mundo e onde cresce o número de membros preocupados com questões que saem das fronteiras da Igreja. Cardeais que se empenham em questões como o diálogo com o islão, os migrantes e refugiados, os pobres e as pessoas marginalizadas ou a dimensão de escuta e de diálogo cultural com artistas e pensadores – incluindo aqui o português José Tolentino Mendonça, que este sábado será formalmente investido pelo Papa, com outros 12 bispos, na função de cardeal, que corresponde à de conselheiro do líder da Igreja Católica.